Como Saber Qual é o Bom Comentário Bíblico?...

jun 6, 2012 by

Por Marcio S. da Rocha. Existem diversas Bíblias de estudo no mercado. Todas elas trazem uma certa versão das Escrituras em Português, e comentários de vários versos bíblicos, feitos por autores da edição, além de mapas, diagramas e cronogramas. É preciso estar consciente de que comentários bíblicos não são inspirados por Deus; apenas o texto é. Por outro lado, uma pessoa que desconhece o contexto no qual o livro foi escrito será levado a interpretar o texto de acordo com suas próprias experiências, e não entenderá a mensagem do escritor bíblico, nem do autor (Deus). Portanto, um comentário pode tanto acrescentar luz no sentido da correta interpretação de uma passagem bíblica, quanto desviar o entendimento desta. Assim, é preciso ter cuidado ao se ler comentários bíblicos. Quais são os bons comentários bíblicos e onde...

read more

VEREDITO JUDICIAL: O OSSUÁRIO DE TIAGO (IRMÃO DE JESUS) NÃO É FALSO...

abr 6, 2012 by

Depois de um julgamento de mais de cinco anos com 138 testemunhas, mais de 400 exposições e uma transcrição do julgamento de 12.000 páginas, o Juiz Aharon Farkash do Tribunal Distrital de Jerusalém inocentou os réus de todas as acusações de falsificação. Sua opinião no caso, proferido em 14 de Março, tem 474 páginas. Os acusados Oded Golan e Robert Deutsch foram inocentados de todas as acusações de falsificação. Dos cinco réus indiciados originalmente em 2004, apenas dois permaneceram no caso: Oded Golan, um colecionador de antiguidades com uma das coleções mais importantes em Israel (ele foi considerado culpado da acusação menor de negociação de antiguidades sem licença); e Robert Deutsch, o mais proeminente negociante de antiguidades, em Israel, que também ensinou na Universidade de Haifa, serviu como supervisor em escavação arqueológica de Megiddo...

read more

A Revelação de Deus – Parte II – A Revelação Especial...

out 22, 2010 by

Por Marcio S. da Rocha. “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas.” (Hebreus 1:3 ARA) A revelação natural (por meio das coisas criadas) não é suficiente para que o homem possa conhecer pessoalmente a Deus e com ele se relacionar para salvação, por causa da natureza pecaminosa do ser humano. Então, aprouve a Deus revelar-se diretamente a pessoas que ele mesmo escolheu. Deus se revelou especialmente a Noé, a Abraão, a Moisés, aos profetas, a Davi, a Salomão, aos seus apóstolos e, mais especialmente, por meio de Cristo: Deus se revelou em Cristo. Deus se revelou, de modo especial, de três maneiras: (1) por...

read more

A Revelação de Deus – Parte I – Revelação Geral...

out 11, 2010 by

Por Marcio S. da Rocha.  “Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar.” (Mateus 11:27-b) A Bíblia diz que para conhecermos a Deus, é necessário que ele mesmo se revele a nós. Este tipo de conhecimento não se encontra por sabedoria ou esforço humanos “O mundo não o conheceu (a Deus) pela sua própria sabedoria” 1 (Cor. 1:21). É necessário que Deus se revele ao homem, porque este, em seu estado natural, é pecador e encontra-se sem acesso à pessoa de Deus (Romanos 3:10, 23). Depois do pecado original, o homem ficou perdido, desorientado, no que se refere a como encontrar a Deus e gozar de sua presença. A menos que Deus tome a iniciativa de se revelar...

read more

A Preservação das Escrituras Sagradas...

ago 30, 2010 by

Por Marcio S. da Rocha. (Revisado e ampliado em 23/02/2013) A Bíblia que temos hoje é autentica e confiável? Os originais da Bíblia, escritos pelas próprias mãos dos profetas e apóstolos não existem mais. Tudo indica que se estragaram devido ao tempo decorrido desde que foram escritos e também ao seu muito uso. Entretanto, há razões de sobra para crermos que os livros da Bíblia foram copiados (à mão) e transmitidos com alto grau de fidelidade, geração após geração, durante os primeiros quinze séculos da era cristã, chegando até nós com grande confiabilidade. O Novo Testamento é a literatura mais bem documentada da antiguidade. Somente em Grego (sua língua original), segundo Bruce Metzger[1], existem hoje cerca de 5.700 manuscritos. Eles se encontram nos museus e mosteiros da Europa e em museus da América do...

read more

A Autoridade e a Inerrância das Escrituras Sagradas...

ago 30, 2010 by

Por Marcio S. da Rocha. “Vocês erram porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus.” (Mateus 22.29) A Autoridade das Escrituras A Autoridade da Bíblia é uma consequência natural de sua Inspiração. Deus nos transmitiu suas verdades e fez isto por meio de inspiração. A palavra grega para inspiração é theopneustos, que significa literalmente, “soprado por Deus”. Deus, pelo Espírito Santo, fez com que alguns homens, em várias épocas, escrevessem o que ele queria nos comunicar, para nos orientar no caminho de volta a ele mesmo. Paulo, escrevendo a Timóteo, diz: “Toda Escritura é divinamente inspirada e proveitosa para ensinar, para repreender, para corrigir, para instruir em justiça” (2 Tim. 3.16). Pedro também diz que “Nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. A profecia nunca foi produzida por vontade humana, mas homens...

read more

O Cânon Bíblico

ago 28, 2010 by

Por Marcio S. da Rocha. Neste artigo abordamos sinteticamente como aconteceu o processo de transmissão e registro escrito das verdades de Deus, bem como quais são os livros que compõem as Escrituras Sagradas. O Canon das Escrituras é o conjunto dos livros inspirados por Deus, portanto, livros sagrados; ensinos que foram transmitidos pelo próprio Deus (por meio de inspiração, visão ou manifestação verbal audível) a homens que os registraram por escrito, para que fossem preservados e repassados com fidelidade à humanidade, afim de, por meio deles, as pessoas pudessem saber corretamente sobre Deus, crer e se relacionar pessoalmente com Ele para a salvação. A palavra Cânon tem sua origem na palavra Grega kanwn (kanon), que significava originalmente “cana de medir”. Era um padrão, uma unidade de medida. Assim, “Cânon”, aplicado às Escrituras, significa o “padrão”...

read more