O Estado Após a Morte — O que acontece com a alma do cristão depois de sua morte física?

mai 26, 2011 by

O Estado Após a Morte — O que acontece com a alma do cristão depois de sua morte física?

Por Marcio S. da Rocha.

“Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro. Entretanto se o viver na carne traz fruto para o meu trabalho, já não sei o que hei de escolher. Ora, de um e outro lado, estou constrangido, tendo o desejo de partir e estar com Cristo, o que é incomparavelmente melhor.” (Fil. 1.21-23)

A experiência da morte é uma realidade para todos. Os cristãos, mesmo depois de terem sido justificados pela graça de Deus, quando receberam o Senhor Jesus pela fé, e assim terem garantida a sua salvação, não são poupados da morte física, consequência do pecado original. Os filhos de Deus por adoção (os crentes) certamente passam pela morte, muito embora os que estiverem vivos quando o Senhor Jesus voltar  fisicamente a Terra não morrerão, mas serão transformados (1 Cor. 15.51-52). Apenas dois homens na história humana foram poupados da morte, tendo sido transformados em corpos glorificados e elevados (arrebatados) ao céu; e isto aconteceu antes mesmo da primeira vinda de Cristo. Esses foram Enoque (Gen. 5.24) e o profeta Elias (2 Rs. 2.11). Podemos entendê-los como exceções à regra, casos especiais.

Nós, os demais, assim como os filhos de Deus que já se foram desde o começo da história, inclusive os primeiros apóstolos e os mártires, iremos com certeza morrer e ressuscitar, “em carne e osso” no dia do retorno do nosso Senhor. Mas, o que acontece com nossa alma, depois da morte, no período entre a morte até a ressurreição?

Quando o cristão morre, sua alma fica num estado de sonolência ou vai direto para Deus e fica consciente?

A morte é a interrupção temporária da vida no corpo e a separação da alma do corpo. Quando o cristão morre, embora o corpo permaneça na terra e seja sepultado, no momento da morte, a alma (ou espírito) vai imediatamente para a presença de Deus, consciente e cheia de alegria. Quando o apóstolo Paulo pensava em sua morte, ele afirmou: “Preferindo deixar o corpo, e habitar com o Senhor” (2 Co 5.8). Deixar o corpo é estar com o Senhor Jesus. Ele também diz que o seu desejo é “partir e estar com Cristo” (Fp. 1.23). Jesus também disse ao ladrão que estava morrendo ao lado dele na cruz: “Hoje estarás comigo no paraíso[1]” (Lc 23.46). “Estarás comigo” indica que, desde aquele dia, aquele bandido que se arrependeu e reconheceu que Jesus é o Filho de Deus está com Jesus, consciente, gozando de sua presença. Outro texto bíblico que indica fortemente o estado de consciência depois da morte e antes da ressurreição é Apocalipse 6.9-11. Ali está uma referência clara a mártires que foram assassinados e que JÁ DESFRUTAM da bênção de estar na presença gloriosa de Deus, conscientes, antes da ressurreição de seus corpos.

A Bíblia não ensina a doutrina do “sono da alma”. O fato de que a alma dos cristãos vai imediatamente para a presença de Deus também significa que a doutrina do sono da alma é um erro. Essa doutrina ensina que quando os cristãos morrem, eles entram em um estado de existência inconsciente e que voltarão à consciência somente quando Cristo voltar e ressuscitá-los para a vida eterna. Essa doutrina tem sido ensinada eventualmente por alguns na história da igreja, inclusive alguns anabatistas da época da Reforma e alguns seguidores de Edward Irving na Inglaterra no século XIX. Um dos primeiros escritos de João Calvino foi um folheto contra tal doutrina, a qual nunca teve ampla aceitação na igreja. Hoje em dia, os Adventistas do Sétimo Dia são praticamente os únicos a adotarem esta doutrina.  O certo é que quando Cristo ou Paulo dizia que um morto “dormia” (I Tess.) estava usando uma metáfora, uma figura de linguagem, referindo-se ao corpo morto, que irá ressuscitar e, portanto, quando morto, fica por algum tempo como se estivesse dormindo.

A Bíblia também não ensina a existência de um purgatório. O fato de que a alma do cristão vai imediatamente para a presença de Deus nos leva indubitavelmente a concluir que não existe algo como o purgatório. Na doutrina católica romana, o purgatório é o lugar onde a alma do cristão é purificada do pecado até que esteja pronta para ser aceita no céu. De acordo com esse pensamento, os sofrimentos do purgatório são dados a Deus como substitutos do castigo pelos pecados que os cristãos mereciam ter recebido, e não receberam. Não consta em nenhum dos evangelhos bíblicos que Jesus tenha ensinado que no mundo espiritual há um lugar em que as almas dos cristãos ficam sendo punidas, para depois irem para a presença de Deus. Ao contrário, quando contou a estória conhecida como parábola do Rico e Lázaro (Lucas 16), Jesus afirma que ambos morreram e que Lázaro foi imediatamente para “O seio de Abraão” (símbolo da presença de Deus). Lázaro estava consciente, gozando da presença de Deus e não passou por nenhum “purgatório”. Não recebeu punição alguma depois de morrer e antes de ir para a presença de Deus. Não precisava mais de orações por parte dos vivos, porque já estava com Deus. Paulo, o apóstolo, em nenhuma de suas cartas constantes no Novo Testamento, ensina ou sequer menciona tal purgatório. Mesmo reconhecendo-se “o maior dos pecadores” (1 Tim. 1.15) sabia e escreveu, por inspiração divina que, logo ao partir desta vida, estaria com Cristo (Fil. 1.23); não passaria por nenhum “purgatório”.

Este ensino do purgatório entra em contradição com o ensinamento de Jesus na parábola do Rico e Lázaro e com a certeza de Paulo de que partir é “Estar com Cristo”. Aliás, a doutrina do purgatório não é ensinada em nenhum livro bíblico. Ela encontra algum fundamento no livro de II Macabeus (12.44-45), que ensina que se deve orar pelos mortos. E os dois livros de Macabeus, que constam no Antigo Testamento católico, fazem parte dos livros que Jerônimo (o tradutor da Vulgata Latina — a versão da Bíblia em Latim aprovada pela Igreja Católica-Romana) chamava de apócrifos, e que constavam em algumas coleções de livros do Antigo Testamento traduzidos do hebraico para o grego, mas não constam na Bíblia Judaica (o Antigo Testamento original) em hebraico. Os judeus nunca reconheceram este livro como “escritura” (escrito inspirado por Deus). Os chamados “pais da igreja” (líderes da igreja dos séculos II ao IV) se dividiam quanto à inspiração divina dos livros que contavam na versão grega do Antigo Testamento e não constavam no Antigo Testamento original — dos judeus. Os dois maiores eruditos em Bíblia dentre os “pais da igreja” — Jerônimo e Orígenes — eram claramente contrários ao “acréscimo grego” do Antigo Testamento. O bispo católico mais influente no Concílio de Niceia — Atanásio — relacionou os livros canônicos do Antigo Testamento (em 367) e não incluiu nenhum dos livros considerados apócrifos por Jerônimo e que constam hoje no Antigo Testamento católico. A polêmica aumentou quando Lutero (no século XVI) decidiu pelo cânon hebraico e fez uma tradução da Bíblia para a língua alemã que trazia os apócrifos do Antigo Testamento numa parte separada dos demais livros, e explicava que aqueles livros, embora tivessem valor histórico, não tinham autoridade de escritura sagrada. No entanto, tais livros foram incorporados ao Velho Testamento da Igreja Católica Romana no Concílio de Trento (1546), ocorrido logo depois da Reforma Religiosa, para combatê-la. Já estudamos e sabemos porque esses livros chamados hoje de “apócrifos” pelos evangélicos e de “deuterocanônicos” pelos católicos não fazem parte da revelação de Deus e não podem servir para estabelecer nenhuma doutrina cristã (ver a série “A Revelação de Deus” neste site).

Se não existe o “sono da alma”, para onde vai imediatamente a alma de um incrédulo, depois que morre?

A Bíblia nunca nos incentiva a pensar que haverá segunda chance de aceitar a Cristo depois da morte. Na verdade, o quadro é exatamente o oposto. A parábola do rico e de Lázaro nos ensina que o rico foi imediatamente para o Hades (Sheol em Hebraico), para o lugar de tormentos, e não dá esperanças de que seja possível passar de lá para o paraíso depois da morte, apesar de ter o rico clamado no Hades: “Pai Abraão, tem misericórdia de mim! E manda a Lázaro que molhe em água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama”. Abraão, entretanto, respondeu: “Há um grande abismo entre nós e vós, de forma que os que desejam passar do nosso lado para o seu, ou do seu lado para o nosso, não conseguem.” (Lc. 16.26b NVI). Lamentavelmente, a alma dos descrentes vai imediatamente para o lugar de tormentos e lá aguardará até o juízo final, quando será lançada no fogo eterno (inferno). Não há segunda chance. A chance de receber o Senhor Jesus é aqui na terra. E você, já recebeu Jesus como seu único Senhor e Salvador?

——————————————————————————————-

Questões para reflexão e aprofundamento

  1. Uma vez que sabemos que a alma não fica em uma espécie de “sono”, mas que iremos (os que já recebemos o Senhor Jesus) imediatamente para junto dele no céu, qual deve ser a nossa atitude para com a nossa própria morte?
  2. Se o cristão sabe que a alma do crente vai imediatamente para junto do Senhor depois de sua morte, por que se entristece quando um crente morre?
  3. De acordo com o ensinamento da parábola do rico e de Lázaro (Lucas 16), bem como de Hebreus 9.27 e  Filip. 1.22-23, existe uma segunda chance para uma pessoa ser salva depois da morte?
  4. Se uma pessoa pudesse pagar pelos seus próprios pecados num “purgatório” ou mesmo por sofrer nesta vida, a morte de Jesus Cristo teria sido ineficaz, pois ele morreu para salvar a todo aquele que nele crê (João 3.16; 5.24). Você concorda com isto? Comente.

[1] O paraíso ou “Seio de Abraão” (Lucas 16:19; 23.43) é um lugar intermediário de felicidade, onde as almas dos salvos aguardam conscientes (Lucas 16:26) até o dia da ressurreição, quando, então, os seus corpos ressuscitarão para reinar com o Senhor na Terra. A palavra Grega Hades no Novo Testamento tem conotação semelhante à palavra Hebraica Sheol usada no Antigo Testamento, e significam o mundo dos mortos — um estado intermediário, que possui dois lados; um, de tormentos, para onde vão os ímpios; o outro — o “Seio de Abraão”, ou o paraíso, para onde vão os salvos, assim que morrem. Esses dois estados ou lugares (o paraíso e o lugar de tormentos) são separados entre si por um abismo intransponível. Os filhos de Deus (crentes em Jesus Cristo), quando morrem, vão diretamente para o paraíso “Estar com Cristo” (Filip. 1.23; 2 Cor. 5.8, Lc. 23.43). Os os não-salvos, assim que morrem, vão para o lugar de tormentos, para lá aguardarem o Grande Trono Branco (juízo final), que acontecerá depois do Milênio, quando, então, irão de lá para o inferno (lago de fogo), juntamente com Satanás e seus anjos (Apoc. 20.5; 20;11-15). Quando Cristo morreu, e enquanto não havia ressuscitado, Pedro afirma em Atos 2.27 que ele foi ao Hades, ao mundo dos mortos. O texto de Atos dá a entender que Hades ali significa morte ou sepultura, pois Pedro cita o Salmo 16: “Pois não deixarás a minha alma no Hades (ou Sheol), nem permitirás que o teu santo veja a corrupção.” Percebe-se que o que Pedro afirma, em Atos, é que o corpo de Jesus não ficou morto, mas ressuscitou. Em Atos 2.27, portanto, Pedro não afirma que Jesus foi ao inferno. Ele simplesmente diz que o corpo de Jesus esteve na sepultura, morto. Já a passagem de 1 Pe. 3.18-20 é mais difícil de interpretar. O texto parece afirmar que Jesus, antes de ressuscitar, foi ao lugar de tormentos do Hades, e proclamou (gr. ekéruksen) aos “espíritos em prisão”. Não é possível hoje sabermos ao certo o que Pedro queria dizer na passagem. Pode significar que Jesus foi ao lugar de tormentos no Hades declarar a sua vitória às pessoas que haviam morrido durante o dilúvio, nos dias de Noé. O teor dessa proclamação de Cristo aos “espíritos em prisão” também não nos é claro, porém, considerando os ensinamentos do próprio Jesus, de Paulo, e dos demais apóstolos sobre a salvação, esta proclamação de Jesus não pode ter sido uma “segunda chance” de salvação, pois está escrito que isto não existe (Hb. 27.9).

130 Comments

  1. Richard

    Nossa tá muito explicado isso, depois de ler essas frases da Bíblia me sentir muito bem..
    Porq meu pai faleceu, ele era evangelico e fez uma cirugia no coração depois de 1 ano 5 meses ele, faleceu… :(
    Más uma alma boa como a dele, deve estar com senhor jesus!!!

    • Ana Braga

      Concerteza sim,pois antes da minha mäe falecer ela teve uma revelacäo,recebendo uma vestido branco,e ela nos avisou que o Senhor iria guarda-la,suas ultimas palavras foram de bracos abertos dizendo recebe-me Senhor,foi muito lindo!Eu estou segura que ela está ao lado de Jesus e breve me encontrarei com ela.Deus vos abencoe!

      • Também sei que minha mãe está nós braços do nosso Senhor Jesus!
        e breve verei ela novamente!

        • Bruno Alves

          Minha mãe faleceu a dois meses em um acidente de carro, e eu gostaria de saber se ela foi salva e eu também for, a partir do momento em que Deus me chamar eu irei me encontrar com ela? Graça e paz de Jesus.

          • PCE

            Caro Bruno,

            A salvação é pessoal. Está escrito em Romanos 10.9-10 que: “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação”. Quando uma pessoa crê verdadeiramente em Jesus, a ponto de reconhecê-lo como Senhor de sua vida e manifesta isto, principalmente com palavras, mas também com ações, a Bíblia garante que ela é salva. Também está escrito em João 3.16: “Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. Veja que cada um deve crer para ser salvo. Ninguém pode crer por outra pessoa. Cada um crê ou não crê por si mesmo. Assim, não podemos saber se outra pessoa é salva. Só temos certeza de nós mesmos. Se a sua querida mãe cria em Jesus e o tinha como Senhor da vida dela, ela deve estar com o Senhor. E se você também crer nele, você também irá para junto do Senhor e lá encontrará todos os filhos dele. Graça e paz do Senhor.

          • Jose Elias

            minha mãe também era evangélica e era uma pessoa boa, não desjava o mal a ninguém, depois de ter lido essa boa explicação eu sei que ela tá no paraíso com jesus Cristo, e em breve estarei com ela também em o nome de Jesus Cristo o filho de deus.

      • cris

        nossa!!! me emocionei,,, que lindo…

      • coneição aparecida de campos correa

        minha mãezinha tb, falava antes de morrer: amém…. olha a luz vem vindo….. Jesus…… Tenho certeza que Jesus veio buscá – la. Esse é meu conforto e esperança…. Um dia vamos nos encontrar juntamente com Jesus Amém/Aleluia

  2. lucianoeloy

    muito boa a explicaçao .

  3. Jaqueline rosa

    após a morte de cristo oque aconteceu ?

    • PCE

      Cara Jaqueline,

      Esta sua pergunta já está respondida na nota de rodapé do artigo.

      • GEAN

        SE OS QUE MORRERAM EM CRISTO JA ESTAO COM O SENHOR PORQUE A BIBLIA DIZ QUE O SENHOR VEM BUSCAR TANTO OS QUE MORRERAM QUANTO OS QUE ESTIVEREM VIVOS

        • PCE

          Caro Gean,

          Se você está se referindo a 1 Tess. 4.14-18, em especial ao verso 17, procure ver que o texto diz “nós os que estivermos vivos” com relação aos que estiverem vivos quando o Senhor voltar, ou seja, o Senhor voltará à terra e haverá cristãos vivos quando isto acontecer. E “os que dormem” no verso 15 significa os que já morreram na fé. Esses serão ressuscitados em carne e osso naquele dia. Os “que dormem” já estão com o Senhor… E ressuscitarão em carne e osso no dia em que Jesus retornar como Rei dos Reis e Senhor dos senhores.

  4. Enilda Ribeiro

    Essas explicações são muito coerentes com a palavra de Deus!!!
    Parabéns!!!

  5. Hèléne

    Gostei, muito em explicado. Mas tenho uma dúvida: por que Jesus pregou no hades, se lá á lugar de mortos?

    • PCE

      Ver a nota de rodapé do artigo.

    • edvaldo angelo da silva

      Olá a Paz do SENHOR, a passagem em foco está contida na Epístola de I Pedro 3,19 aonde nos diz que Cristo pregou aos espíritos em prisão, o versículo está dentro de um contexto que fala sobre a prática do bem e a longanimidade segundo o exemplo de Cristo, podemos concluír dizendo que, assim como Deus foi longânimo para um povo contemporâneo de Noé, que passou 120 anos pregando para um povo ímpio que foi destruindo com o dilúvio, salvando somente a Noé e sua família (8 pessoas). Assim, sendo Cristo longânimo que em um período entre a sua morte e ressurreição desceu a manção dos mortos (hades) e anunciou o evangelho aquele povo pré-diluviano que morreu sem esperança de salvação, então estes espíritos são os da geração de Noé que Cristo os libertou da prisão.
      Espero ter tirado sua dúvida, fica com DEUS.

      • PCE

        Caro Edvaldo: É difícil saber quem eram os “espíritos em prisão”, e o que Jesus pregou a eles. Não devemos fechar questão sobre isto. No entanto, quer os “espíritos em prisão” eram almas de homens ou anjos caídos, uma coisa é certa: Jesus não lhes deu uma “segunda chance de salvação”, pois estaria sendo incoerente consigo e com os seus apóstolos, que ensinaram claramente que depois da morte não há mais chance de salvação. O texto de 1 Pedro não diz que esses “espíritos em prisão” foram libertados depois da pregação de Cristo a eles. Cuidado para não extrapolar o texto. Limite-se ao que o texto diz.

  6. Ana Braga

    Também concordo plenamente!;)

  7. americo

    Gostei muito das esplicação que foi dado neste comentario.Muito obrigado Deus o abençoe

  8. noemi fialho

    Minha mãe partiu para o senhor no dia 7/3/2012,el ela no dia da sua partida disse que o sr, iria busca-la, e que era para nós se santificarmo porque JESUS estava voltando,para que nós tbm fossemos para junto dele,e ela foi nos meus braços como estivesse dormindo,ao mesmo tempo que foi triste em perder a minha mãe naquele momento houve uma paz muito grande naquele quarto a paz de CRISTO que excede todo o entendimento,eu tenho certeza que ela esta com a pai…..

  9. sim eu acredito que DEUS ira voltar pra busar sua igreja nas nuvens ao reçoar da trombeta.

  10. Li tudo, Agora vou deixar uma questão aqui: Se nós Cristãos quando falecemos,vai pros braços de Cristo, então por que a Bíblia Diz que os que estiver morto ressuscitará primeiro e será transformado…Então por que precisa se ressuscitado,os que faleceram em Cristo, se já estão nos braços do Pai?

    É só uma Questão que deixo!

    • PCE

      Caro Roberto, Você está citando o texto bíblico que se refere ao retorno de Jesus Cristo à Terra. Naquele dia os que já estiverem com Jesus em espírito (no paraíso) terão seus corpos ressuscitados, para participar do Reino de Cristo na Terra.

      • Tudo faz muito sentido, porém só gostaria de entender uma questão! SE os mortos vão ressucitar, como corpos de séculos e séculos q/ já viraram pó ou q/ foram cremados poderão ser reutilizados pelos seus antigos usuários?

        • Marcio S. da Rocha

          Caro Luiz,

          O poder de Deus é muito maior do que o nosso entendimento humano. “Para o homem é impossível, mas para Deus todas as coisas são possíveis”. (Mateus 19.26).

          Graça e paz de Jesus.

  11. FRANKLIN

    EM 13/04/2.012, MINHA ESPOSA FALECEU, ERA UMA SERVA DO SENHOR, E TENHO CONVICÇÃO PLENA, QUE ESTÁ NA GLÓRIA COM JESÚS. SEI QUE SEU CORPO FISICO, SERÁ RESSUSCITADO , INCORRUPTIVEL, NA VINDA DO SENHOR. TENHO UMA DÚVIDA, TENHO FÉ NO MEU DEUS, QUE TBÉM IREI PRA O CÉU, SERÁ QUE VOU RECONHE-LA NA ETERNIDADE, ONDE ALMEJO E SE DEUS QUIZER IREI MORAR.

    • PCE

      Caro irmão Franklin, muitos irmãos têm esta sua dúvida. Nada há no texto bíblico que indique um estado de inconsciência, ou de esquecimento, enquanto estivermos com o Senhor, esperando a ressurreição dos nossos corpos. Ao contrário disto, na parábola do rico e de Lázaro, o Senhor descreve que esses personagens estavam conscientes de sua própria situação, de sua própria pessoa. Isto nos leva a crer que continuamos com nossa individualidade, e assim, reconheceremos os outros servos do Senhor e seremos reconhecidos por eles. Também, o Senhor Jesus Cristo disse que quando houver a ressurreição, as pessoas serão como os anjos, que “não se casam nem se dão em casamento” (Mat. 22.29), sendo isto uma referência a não-sexualidade. Este será um dos aspectos marcantemente diferentes que teremos quando ressuscitarmos; porém, Assim como Jesus foi reconhecido pelos apóstolos — e fez questão de ser reconhecido por eles — creio que todos os que morreram em Cristo se reconhecem agora, e se reconhecerão quando ressuscitarem. Graça e paz.

      • Adolfo

        Tou satisfeito com a sua clarificacao da duvida do irmao franklin. eu tambem tinha esta duvida, e agora entendi mas so mais uma pergunta, E para os que estiverem no lago de fogo, sera que irao se reconhecer tambem?

        • PCE

          A parábola do rico e Lázaro (contada pelo próprio Jesus) mostra que, depois de mortos, ambos estavam conscientes e que reconheciam um ao outro. Pessoalmente, creio que os que rejeitaram a Deus em vida estarão conscientes e se reconhecerão.

  12. neuza veillard

    De Neuza

    As explicações bíblicas estão maravilhosas. Sei que a salvação dos que aceitam como Salvador pessoal nosso Senhor Jesus Cristo é garantida por Deus. Eu particularmente nunca acreditei que a pessoa fica dormindo, mas que o espírito da pessoa que morreu fisicamente vive com sua identidade pessoal junto a Deus. Senão como explicaria a parábola do rico falando com o pai Abraão, vendo á Lazaro. E como apareceria a Jesus Elias, me parece também Enoque e Abraão(desculpe se estou errada referindo as estes três), tudo antes de Jesus Cristo passar pelo sofrimento e crucificação, e ainda ter conversado com Jesus Cristo. Agora, minha mãe serva fiel do Senhor Jesus durante toda sua vida, faleceu (a perdemos), mesmo sabendo que ela está liberta das dores e sofrimento, mas é incrível mesmo eu ser também serva do Senhor Jesus, particularmente, digo é uma dor horrível.

    • PCE

      Cara irmã Neuza, a dor de quem perde uma pessoa querida é muito grande. Eu conheci essa dor quando perdi minha irmã mais velha em 2008. Mas, sua mãe, se era uma verdadeira serva do Senhor, está com ele agora, e, como o apóstolo Paulo disse, é bem melhor estar com o Senhor. Tenho certeza de que o Espírito Santo de Deus irá consolá-la e reanimá-la. Os que apareceram no monte com Jesus foram Moisés e Elias: “Surgiram dois homens que começaram a conversar com Jesus. Eram Moisés e Elias. Apareceram em glorioso esplendor, e falavam sobre a partida de Jesus, que estava para se cumprir em Jerusalém.” (Luc. 9.30-31). Graça e paz.

  13. Tiago Rodrigues

    Queridos amigos em ambos os textos, (2 Coríntios 5:8 e Filipenses 1:23) o apóstolo fala que gostaria de estar com Cristo não no momento da morte, mas quando fosse ressuscitado. Essa conclusão não é pessoal e sim baseada em 2 Timóteo 4:6 e 8, 1 Tessalonicenses 4:13-18 e 1 Coríntios 15:51-54:

    “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia [volta de Jesus!]; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”

    “Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança. Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem. Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem. Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor. Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras [com a doutrina da ressurreição e não com o ensino de que a alma ou espírito vai para um lugar melhor...].”

    “Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados [Evento único, não separado!]. Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade. E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.”

    Esses versos tomados em conjunto nos permitem crer que:

    1) Paulo tinha conhecimento de que receberia a coroa da justiça “futuramente”, por ocasião da volta de Jesus e não após a sua morte (2 Timóteo 4:8);

    2) Paulo diz que os mortos em Cristo dormem (1 Tessalonicenses 4:13) e que, por ocasião da volta de Jesus os vivos transformados e os mortos em Cristo serão arrebatados JUNTOS [veja: os mortos não vão para um lugar intermediário primeiro!] para encontrar o Senhor nos ares e estar para sempre com Ele (conferir os versos 14-17). Se os mortos irão para o Céu COM OS JUSTOS VIVOS (não antes) quando o Senhor vier buscar Seus filhos, isto deixa claro que ninguém está no Céu ainda, “em espírito”.

    3) O que vai para o Céu não é um “espírito imaterial” mas sim um corpo transformado e glorificado. (ver 1 Coríntios 15:51-54).

    Assim, a doutrina da “consciência” e uma possível “recompensa após a morte” não é bíblica.

    Ficarei agradecido se meu comentário for postado.

    Abraços!!!!

    • PCE

      Caro Tiago Rodrigues,

      Em 2 Timóteo 4:6 e 8, Paulo está falando tanto sobre sua morte quanto sobre a volta de física de Jesus: “Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda.”. Porém, veja que não há nesta passagem nenhuma indicação de que há um “intervalo” de sono da alma entre esses dois eventos (a morte de Paulo e a segunda vinda de Jesus). Não acrescente nada ao texto bíblico, quando o autor não o afirmou. E também não tire conclusões sobre o texto acerca de coisas que o próprio texto não afirma.

      Em Tessalonicenses 4.13-18 e em 1 Coríntios 15.51-54 o assunto tratado é especificamente a volta física de Jesus à Terra.

      A sua interpretação decorre primeiramente de sua falha em ter “misturado” textos que falam sobre assuntos diferentes como se estivessem tratando de um mesmo assunto. Em 2 Coríntios 5.8 e em Filipenses 1.23 Paulo – o apóstolo – não está tratando sobre a segunda vinda de Jesus, como faz em 2 Timóteo 4:6-8, Tessalonicenses 4.13-18 e em 1 Coríntios 15.51-54. Percebe-se isto pelo contexto imediato dessas passagens (os versos anteriores e posteriores) e pelos temas das próprias cartas. Este é um erro típico de hermenêutica (interpretação) bíblica – desprezar os grandes temas de cada livro e o assunto da passagem específica. Nem sempre o escritor bíblico está falando sobre o mesmo assunto em seus diferentes escritos. As igrejas em Corinto, em Tessalônica e em Filipos eram diferentes; possuíam diferentes problemas e dúvidas, os quais foram tratados individualmente pelo apóstolo, em suas (diferentes) cartas.

      O seu segundo erro foi desprezar outros textos claros das Escrituras que indicam que, logo após a morte, o corpo volta para a terra e o espírito, imediatamente, retorna para Deus: “o pó volte à Terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Ecl.12.7 ). O Senhor disse ao marginal da cruz que se arrependeu ao seu lado “Hoje mesmo estarás comigo no paraíso” (Luc. 23.43). Não amanhã nem “quando ele ressuscitasse”, mas naquele dia – “hoje mesmo”. Na estória conhecida como “parábola do rico e de Lázaro” (pois não se sabe ao certo se a estória foi uma parábola ou uma história real contada por Jesus), o próprio Cristo ensina que o rico estava consciente no Hades! Estava em tormentos! E falou com Deus! Se sua alma estivesse num estado de sono, jamais poderia ter dialogado com Deus. Moisés e Elias apareceram juntamente com Jesus no monte, quando da transfiguração. As Escrituras não afirmam que eles (Moisés e Elias) ressuscitaram ali, naquela ocasião. Eles já estavam vivos na presença de Deus. Tornaram-se visíveis naquela ocasião, mas já estavam vivos e continuam vivos e conscientes hoje na realidade espiritual. Outro texto que indica fortemente o estado de consciência depois da morte e antes da ressurreição é Apoc. 6.9-11. Ali está uma referência clara a mártires que foram assassinados e que JÁ DESFRUTAM da bênção de estar na presença gloriosa de Deus, antes da ressurreição de seus corpos.

      ”Quando ele abriu o quinto selo, vi debaixo do altar as almas daqueles que haviam sido mortos por causa da palavra de Deus e do testemunho que deram. Eles clamavam em alta voz: “Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, esperarás para julgar os habitantes da terra e vingar o nosso sangue?” Então cada um deles recebeu uma veste branca, e foi-lhes dito que esperassem um pouco mais, até que se completasse o número dos seus conservos e irmãos, que deveriam ser mortos como eles. (Apoc. 6.9-11).

      Graça e paz.

      • Jeremias

        Sou propenso a crer que a narrativa bíblica de Lucas 16:19; 23.43 trata-se de uma parábola e não de uma história real, pois como fala de pessoas que já morreram, portanto, despidas de seus corpos físicos, não faria sentido entender como literais as palavras “ponta do dedo” e “língua”, bem como também “refresque”. Mas creio o texto deixa claro que ambos, crentes e incrédulos, estão conscientes durante a morte, como também vão para lugares distintos.

  14. Renato

    Muito bom o site…

  15. Rosangela

    FRANCAMENTE A UNICA CERTEZA E´QUE A MORTE ANDA AO LADO ,A DOR CONTINUA AS TRISTEZAS ACABAM COM QUALQUER ESPERANÇA E AINDA NIGUEM QUE SE FOI VOLTOU E CONTINUAMOS AQUI A SOFRER…

  16. Everton

    A paz de Cristo irmão queria que me explicasse a passagem que esta em Eclesiastes 9:5-10 pois confundiu tudo agora na minha cabeça.

    • PCE

      Caro Everton,

      Eclesiastes 9.5-9 está expressando a impressão que uma pessoa que está viva (na Terra) tem sobre os mortos. Não está doutrinando sobre o assunto. O livro de Eclesiastes possui um estilo muito peculiar de literatura. É uma espécie de drama com final feliz. Nos seus onze primeiro capítulos nada presta, tudo é em vão, tudo parece sem sentido nesta vida. Essa parte do texto do livro fala da vida na Terra (não no céu), numa perspectiva pessimista. Aí, de repente, no capítulo 12, vem o desfecho com o “final feliz”: Lembre-se do seu criador nos dias da sua juventude (12.1); “o pó volte à Terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Ecl.12.7 ). Quando ler Eclesiastes novamente, não despreze o estilo literário do livro.

      Graça e paz.

  17. Meu esposo faleceu hj tem 16 dias,ele tinha aceitado o Senhor Jesus como salvador,mas estava ainda em processo de libertação,havia parado de beber no entanto ainda fumava…O Senhor o recolheu com um infarto fulminante,meus filhos e irmão da igreja disseram q durante os primeiros socorros ele ficou com os olhos fixados no céu como se tivesse vendo algo lá…Sou cristã e isso me atormenta,pelo fato de ele não ser totalmente liberto…Será q ele teve chance ????Será q ele foi salvo???

    • PCE

      Cara Marcela,

      A Bíblia, especialmente no Novo Testamento, está cheia de afirmações dos apóstolos do Senhor Jesus, que deixam claro que ninguém é salvo por obras, mas pela fé em Cristo (Ef. 2.8). Ninguém será recebido por Deus por causa do que fez ou deixou de fazer. A pessoa que recebe a Jesus como seu Senhor e Salvador é Justificada “na hora”, ou seja, torna-se justa aos olhos de Deus a partir daquele momento, não por justiça própria, mas pela justiça de Cristo. “Abraão creu em Deus, e isso lhe foi creditado como justiça.” (Rom. 4.3). Não existe pecado (se é que fumar é pecado) capaz de suplantar a graça de Jesus Cristo! Portanto, seu ex-marido, se creu no Senhor, com certeza está gozando da presença dele no paraíso neste momento.

      Não se atormente. Ao contrário, regozije-se no Senhor pela vida de seu ex-marido, e por ele ter recebido em vida o Senhor Jesus.

  18. Luiz Carlos Jr

    COMO CITADO ANTERIORMENTE ENOQUE E ELIAS NÃO PASSARAM PELA MORTE, SERÃO ELES AS DUAS TESTEMUNHAS CITADA NO LIVRO DO APOCALIPSE?

    • PCE

      Olá Luiz Carlos Jr.

      Podem ser… e também podem não ser. Só saberemos com certeza quem serão as duas testemunhas de Apocalipse quando isto acontecer.

  19. Fábio

    OLÁ PARABÉNS PELO SITE MUITO BOM
    EU GOSTARIA DE ENTENDER AQUELA PASSAGEM QUE APÓS A MORTE DE JESSUS, OS QUE HAVIAM MORRIDO ENTRARAM NA CIDADE SANTA E FORAM VISTOS POR MUITOS

    • Caro Fábio, esta é uma das passagens que intrigam muitos cristãos, mas como O Poder de Deus manifestado no momento da morte de Jesus Cristo é e será sempre a marca forte da Mensagem da Cruz com relação a vitória sobre a Morte dos homens, Deus ressuscitou Jesus Cristo primeiro (primeiro a ter o corpo glorificado) e depois alguns cristaos (santos quando vivos) que estavam em sepulcros próximos a área, que junto com Terremoto, fizeram o povo ficar aterrorizado com tamanha demonstração de Poder, a ponto de exclamarem “Verdadeiramente este era Filho de Deus. Mateus 27:54 e o texto ainda afirma que entrando na santa cidade ainda foram vistos por muitos…mas como não se fala mais nada sobre esse fato na sequencia, presumo que morreram e foram sepultados de novo. Portanto mais uma marca da Glória de Deus. amém.

      • PCE

        Concordo com o comentário do Gersio, com exceção do final, a respeito de sua inferência de que os que ressuscitaram morreram e foram sepultados de novo. A Bíblia não diz isto, portanto, não devemos presumir o que não está claro nas Escrituras. O que aconteceu com essas pessoas é um mistério para nós. Podem ter sido transformadas, arrebatadas e terem ido habitar em espírito com Deus; podem também ter vivido um bom tempo na terra e depois morrido e sido novamente sepultadas. Deixemos isto para quando o Senhor voltar. Ele esclarecerá.

  20. Meu Tio Morreu de Doença , 3 dias antes ele havia aceitado Jesus , estou muito Aliviada , Pois tenho certeza em Cristo Jesus , que na Eternidade irei encontrar ele!

  21. Luiz Antonio Akaishi

    Meu filho suicidou em 12 01 2012, nos momentos dificeis antes eu perguntava a ele se acreditava em DEUS, ele respondia que era cético, sei que o comentário nada haver, mas se pudesse me responder será que será perdoado. Estava com depressão e tinha terminado o namoro de oito anos.

    • PCE

      Caro Luiz Akaishi,

      Não posso imaginar a dor que você sentiu e que ainda sente. É difícil dizer algo numa situação dessas. O que posso dizer é que ninguém sabe ou pode afirmar sobre a salvação de outra pessoa – mesmo de nossos filhos. Nós só podemos ter certeza da nossa própria salvação – e isto, se recebemos a Jesus Cristo, pela fé, como nosso Senhor e Salvador, com base em João 1.11-12, 5.24 e em outras passagens no Novo Testamento. Há pessoas que classificam o suicídio como um pecado sem perdão, mas, com base na Bíblia, só há um pecado imperdoável, e não é este (se você se interessar por este assunto, existe um artigo neste blog com este tema “O pecado Imperdoável”). Cabe somente a Deus julgar as pessoas e decidir o seu destino eterno, não a nós humanos. Outra coisa importante a dizer é que DEUS é JUSTO. Ele não comete injustiça. Nenhuma injustiça. Uma pessoa que está com depressão não está normal. A depressão é uma doença, e altera o estado físico e mental de uma pessoa. Deus sabe disto mais do que nós, e considera a situação de cada um individualmente. Portanto, descanse em Deus, Luiz. Deixe com o Senhor Jesus a situação do seu filho hoje. Creia e confie nele.

      “Confie no SENHOR e faça o bem;
      assim você habitará na terra
      e desfrutará segurança.
      Deleite-se no SENHOR,
      e ele atenderá aos desejos do seu coração.” (Salmo 37.3-4)

      • Luiz Antonio Akaishi

        na realidade foi em 2013, quando ele cometeu suicídio. estava em uma situação muito difícil, totalmente perdido. procurei de todas as formas encontrar uma solução para esta dor acabar. Na quinta feira como em todos os dias eu pedi ajuda a DEUS que eu não estava aguentando mais. Entrei no Google e digitei DEUS. Encontrei ali a “CARTA DE DEUS PARA VOCE”. me acalmou….acredito agora que as dores diminuirão.
        Muito obrigado pela atenção e que DEUS esteja com todos..

        Luiz

      • edvaldo val

        seja sincero a biblia fala em apoc. que ficarao de fora os que tiram suas propia vida esse nao tem perdao

        • PCE

          Caro Edvaldo, primeiramente, sou muito sincero no que digo e escrevo às pessoas aqui neste blog. Em Apocalipse 21.8 a Bíblia diz que, entre outros, os homicidas (assassinos) ficarão de fora do reino de Deus. A interpretação de que está se referindo a suicidas é sua. Assassino, por definição, é quem mata os outros. Entenda que eu não defendo o suicídio. A vida pertence a Deus — somente a ele. Ninguém tem o direito de tirar a sua própria vida. Sem dúvida isto é um pecado. E este é um pecado para a morte. Mas quem disse que não tem perdão? Lembre-se Edvaldo, que o Senhor Jesus nos disse que SÓ EXISTE UM PECADO SEM PERDÃO: e este é blasfemar contra o Espírito Santo: “Eu lhes asseguro que todos os pecados e blasfêmias dos homens lhes serão perdoados, mas quem blasfemar contra o Espírito Santo nunca terá perdão: é culpado de pecado eterno”. (Marcos 3.28-29). Não acrescente nada à palavra de Deus. Se Ele mesmo (Jesus) disse que só há um pecado que não tem perdão, é porque só há um. Que a graça do Senhor seja com você.

  22. WALTER

    A paz do Senhor!!Deus que lhe abençoe pelo seus comentários!!achei interessante e bem coerente.
    Só uma dúvida,se o senhor puder me responder,eu o agradeceria.As pessoas que passam por EXPERIÊNCIA QUASE MORTE(EQM) elas veêm, as pessoas que morreram,ser de luz,uma luz brilhante e o paraiso.O que você pode me explicar sobre isso?
    por favor estou no aguardo.
    DEUS QUE LHE ABENÇOE!!

    • PCE

      Olá Walter; eu não tenho uma opinião formada sobre essas experiências de quase morte. Ouvi alguns testemunhos de cristãos que passaram por este tipo de experiência, que são coerentes com muita coisa que a Bíblia diz. Acho que nós devemos julgar tudo a partir das Escrituras.

  23. cleidemar

    Obrigado! me ajudou muito a entender, sobre um questionamento na aula de teologia sobre a trindade, a natureza de jesus.. aprendi um pouco mais …

  24. Hauxley ( Lélio )

    Hoje mesmo discutiamos sobre uma querida q faleceu,, pensei eu em ela estar com Deus,, pois confessara o nome de Jesus, como senhor e salvador,, creio eu que ; as pessoas que morrem em Cristo , vão imediatamente ao encontro dele, o que causou a celeuma, pois os presentes não concordavam com isto, estou firme nesta convicção, de que , os que morrem em Jesus Cristo , estarão na presença de Jesus , ou o ladrão da cruz seria o homem mais feliz de todos os tempos,,por gozar do privilégio de estar no Paraiso, arrependendo-se em ultima hora,? no sufoco ?, não creio.. o que aceita Jesus passam a ser filho e herdeiro,, vc diria a seu filho ; qdo lhe pedisse para entrar em sua casa e no seu descanso,, fique ai fora dormindo, ( inconsciente ) q daqui a pouco te chamo para entrar aqui em casa ?,, ( nunca ) , eu pelo menos não ) . entre aqui filho, esta é a resposta básica.. ( aliás , uma visão super otimista, ainda que errada ).. segundo meu pequeno raciocinio,,

    Abçs a todos..

  25. Muito bom seu site. Obrigada. Estava precisando sanar essa duvida de que teremos consciência no ceu. Meu pai é pastor, e está muito confuso. Vou já correr pra contar pra ele. Minha mãe e esposa dele faleceu segunda passada de câncer no cerebro. Ele ainda nao entende como uma pessoa, que trabalhou tanto pode ter uma doença tão horrivel e maldita como essa… mal se aposentou e nao usufruiu nada … logo após veio a doença. Ela tinha apenas 59 anos, ele tem 54. Somos tres, eu de 23, o do meio de 21 e o mais novo de 17.

    O que nos conforta é que ela me viu casar, agora em janeiro, e fizemos as bodas de prata deles em dezembro, dia 27…

    me casei no civil na mesma data tbm…

    estavamos muito confiantes com sua cura, muitas pessoas haviam nos revelado que essa doença não seria para morte… o que o autor desse site diz sobre revelações? existe pessoas que revelam tudo por ai, como se fossem videntes. Somos da igreja batista, desde sempre, mas, nao conseguimos acreditar em revelações, muito menos depois da morte da minha mãe…
    pessoas iam na nossa casa revelar coisas maravilhosas com relação a sua cura… alguem até viu um “homem de branco” na beira da cama dela… não entendiamos a situação, oravamos com tanta fé, clamamos tanto pela sua cura. Imaginei ate que minha fé estava muito pequena, pois não conseguia de Deus esse milagre… mas, entendemos hoje que a vontade de Deus é um misterio pra nós… mas que alegria em saber que nos reconheceremos. Chorei muito de alegria quando li. Obrigada mesmo. Deus o abençoe.

    • PCE

      Obrigado pelo seu comentário. Seu comentário, e outros, nos evidenciam que estamos sendo usados por Deus para abençoar o povo dele. Quanto aos videntes, sabemos que somente os que acertam receberam revelações de Deus, pois Deus não erra. No entanto, eu trato essas pessoas que dizem revelações com misericórdia e paciência. Não as desprezo, nem falo mal delas, pois Paulo disse: “Não tratem com desprezo as profecias, mas ponham à prova todas as coisas e fiquem com o que é bom”. (1 Tess. 5.20-21). Entendo que a prova de que paulo fala aqui é o cumprimento de tais profecias (revelações), pois é disso que ele está falando nesta passagem. Fiquemos com aquelas que se cumpriram, pois são de Deus. As demais, desprezemos. E os irmãos que as disseram (se forem mesmo irmãos), oremos por eles. Graça e paz do Senhor Jesus.

    • Nenem

      Sua historia é parecidíssima com a minha. Através de uma amiga (me indicou) uma mensagem do Pr. Juanrbe Pagliarim. “Por que as pessoas boas morrem” http://www.evangelizai.com.br/pregacoes-pr-juanribe-pagliarin/pr-juanribe-pagliarin/

      Foi o que me confortou um pouco. Mas mesmo assim tive vontade de pesquisar na internet sobre o assunto e encontrei este site que tem explicações com base bíblicas bem fundamentadas.

      A Paz.

  26. Meu filho mesmo sndo um crente em Jesus que lia todo o dia a Biblia,evangelizava( estava se preparando para evangelizar nas cadeias),estava sempre atras dos pastores pra tirar suas duvidas em relacao a Biblia,deixou a rebeldia a mim , e ouvi antes da morte dele uma palavra maravilhosa dizendo a mim no telefone,( eu infelizmente estava em outro Estado ) MAE EU TE AMO,e eu respondi.., EU TAMBEM, nos tinhamos problemas de relacionamento por muitos anos,qUANDO EU VOLTEI ELE DISSE QUE QUEROA FALAR COMIGO mas eu disse que depois falaria com ele ,nao deixei ele falar,eu estava sempre compressa sem tempo pra ele ( isso me atormenta ate hoje ) , e poucos dias depois qie eu voltei ele foi assasinado, tentou correr mas atiraram nele,.Sera que quando ele correu me culpou por isso?porque ele nao gostava do trabalho que era de seguranca mas eu disse a ele que o Deus que ele servia era fiel pra protege-lo seja la aonde ele edstivesse, eu acreditava nisso,Agora carrego o peso da culpa,da ador e da saudade,me sinto pior que o infeliz que atirou.Por favor irmao responde-me.Obrigada

    • PCE

      Querida Daysie: tenho certeza de que o seu filho, sendo um crente em Jesus a amou e a perdoou. O nosso tempo de vida aqui na terra não depende apenas de nós. Davi escreveu inspirado por Deus: “Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir.” (Salmos 139.16) Essas palavras nos indicam que todos nós temos o nosso tempo determinado aqui na terra. Ninguém é capaz de ultrapassar esse tempo. O tempo de seu filho na terra terminou naquele dia e a senhora não tem culpa disto. Assim como ele, a senhora e eu um dia deixaremos este mundo. E isto acontecerá no dia que o Senhor já determinou. Algumas circunstâncias poderão até contribuir para a nossa morte, porém, ela só se concretizará se o Senhor Deus permitir — pois ele é soberano. Quando a senhora disse que Deus protegeria o seu filho, as suas palavras foram verdadeiras. Ele o protegeu sim, até o dia de sua partida chegar. Console-se com o fato dele estar na presença de Jesus e que, no dia que Jesus voltar, ele ressuscitará (em carne e osso — porém com um corpo glorificado) juntamente com muitos outros verdadeiros filhos de Deus. Graça e paz do Senhor Jesus.

  27. ale

    eu nao sabia que depois da morte a alma vai para jesus e pensando que a pessoa ficava durmindo ne um sono profundo ate a volte de jesus cristo
    pra onde vai uma pesseoa que nao e cristao?

    • PCE

      Aleandrinha: percebe-se pela parábola (ou história) de rico e Lázaro (Lucas 16.19-31) e por diversas outras passagens da Bíblia que os que morrem sem Deus terão uma eternidade terrível, no “lugar de tormentos”.

  28. Waldemir

    Caro PCE, A paz do Senhor!

    Em (Ecl 12:7) diz que o corpo volta ao pó e o espírito retorna a Deus que o deu. E a alma onde entra nesse contexto?

    Em (Gn 2:7) diz que Deus formou o Homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego da vida, e o homem passou a ser alma vivente.
    A junção do espírito com o corpo formou a alma? O fôlego da vida é o espírito?

    Em (Hebreus 4:12) diz: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, mais cortante do que qualquer espada de 2 gumes, e penetra até ao ponto de dividir a alma e o espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração”
    Nesse versículo vemos que a alma é distinta do espírito.

    Então é a alma que vai para o Paraíso ou o Sei de Abraão?

    Obrigado!

    • PCE

      Olá Waldemir,

      A questão da essência tricotômica (corpo + alma + espírito) ou dicotômica (corpo + espírito ou alma) do homem merece ser abordada num artigo à parte. Vou evitar abordar este tema num comentário, pois o espaço seria muito pequeno para um tema complexo como esse. Vou aqui apenas comentar os versos bíblicos que você citou.

      Em Ecl. 12.7 a palavra hebraica traduzida como “espírito” é ruach. Essa palavra é usada no verso com o significado da parte imaterial do homem que se relaciona com Deus (alma ou espírito). Simplesmente significa que o corpo morto fica na terra e o que não é corpo retorna a Deus.

      Em Gen. 2.7, o “fôlego de vida” é relacionado à “alma”. O próprio texto do verso traz essas duas palavras. Então, o significado de “alma” no verso é “vida”.

      O terceiro verso (Hb. 4.12) não prova que a Bíblia faz uma distinção entre alma e espírito. O autor de Hebreus não diz “dividir a alma do espírito”, mas diz: “dividir alma e espírito”. Vários teólogos renomados como Wayne Grudem e Franklin Ferreira afirmam que neste verso o apóstolo está usando um hebraísmo; um recurso típico da língua hebraica onde duas palavras sinônimas são usadas juntas para reforçar um determinado significado. Assim, o verso não está fazendo distinção entre “alma” e “espírito”. Ao contrário; está usando as duas palavras para significar uma só coisa — a parte imaterial do homem — que pode ser chamada de espírito ou de alma.

      Graça e paz de Jesus.

  29. Josiane

    Muito boa a explicação, tudo conforme a Bíblia diz mesmo, só tenho uma pergunta: Se teremos consciencia de tudo lá no céu, e diz q lá é só alegria, como ficar alegre em saber q nossa família aqui na terra ou q já morreu sem sua salvação esteja no inferno/?

    • PCE

      Olá Josiane, acho que a resposta que demos à Débora também serve para a sua pergunta. Graça e paz do Senhor Jesus.

  30. Débora Franco

    Olá,
    Sou filha de um pastor, ficou de frente da igreja que pastoreava por 49 anos, e há 15 dias faleceu num hospital por infarto. Gostei muito do seu estudo, porém uma coisa me deixa dúvidas. É sobre o estado de consciência do cristão após a morte. No caso da passagem do rico e de Lázaro, creio que o rico estava consciente, pois a alma do ímpio sofrerá, por isso creio que se lembrará do que viveu na terra, porém não percebo que Lázaro estava consciente. Se o cristão tiver consciência do que viveu na terra, dos amados que ficaram, não sofrerá também? Sendo que a Bíblia nos diz que lá não haverá mais morte, choro, sofrimento. Ao mesmo tempo, penso se reconheceremos os grandes heróis da fé que a Bíblia cita.

    • PCE

      Débora, que o Espírito Santo do Senhor lhes dê o consolo pela perda de seu pai. O texto sobre o rico e Lázaro dá indícios de que Lázaro também estava consciente. No verso 23 de Lucas 16 está escrito que o rico “viu Abraão de longe com Lázaro ao seu lado”. Esta expressão “ao seu lado” é um primeiro indício de consciência de Lázaro, embora ainda não definitivo. Porém, logo a seguir, na narrativa (verso 24), o pedido do rico a Abraão, então, deixa claro que Lázaro estava consciente: “…manda que Lázaro molhe a ponta do dedo na água e refresque a minha língua…”. Não faria sentido pedir uma ação a quem está inconsciente. Alguém inconsciente não realiza nada. O rico jamais pediria que Lázaro realizasse alguma ação se estivesse vendo que ele estava inconsciente. Mais à frente, no verso 25, há outra prova de que Lázaro estava consciente: “…ele está sendo consolado…”. Não há como consolar alguém que está inconsciente, portanto, na estória (quer seja parábola ou história), Lázaro está consciente no paraíso. No verso 27, o rico solicita outra ação de Lázaro: “…manda Lázaro ir à casa de meu pai, pois tenho cinco irmãos. Deixa que ele os avise, a fim de que eles não venham também para este lugar de tormento”. Mais uma vez ressalta-se que só pode agir quem está consciente. Tanto o rico quanto Lázaro estão conscientes junto a Abraão e com isto Jesus nos ensina que depois da morte todos ficam conscientes, quer gozando de sua presença, quer em sofrimento. Lembre-se ainda de que, na transfiguração de Jesus, Moisés e Elias apareceram e estavam conscientes.

      Agora, como os crentes reagem quando, estando junto a Deus, se sentem saudade dos seus parentes e ou conhecidos que ficaram na terra, não há na Bíblia textos que nos esclareçam sobre isto com detalhes. Acho que só teremos resposta para esta pergunta quando estivermos com Deus. Por enquanto, digo como Agostinho “As nossas doutrinas devem ser firmadas nos pontos claros da Bíblia, não nos obscuros ou duvidosos”. Em outras palavras, o que a Bíblia não nos revelou claramente será esclarecido quando estivermos libertados de nossos corpos mortais, gozando da plena presença de Deus. Quanto a este ponto, confiemos nele como diz Provérbios 3.5, sem nos apoiarmos no nosso entendimento. Graça e paz.

  31. rui

    A falta de estudo da Bíblia gera muitas ideias errôneas.
    Pergunto: Onde estava a “alma” de Adão antes de ele ser criado?
    Se nossa “alma” vai para o céu viver as bem-aventuranças, qual a razão de existir um corpo físico. Lembre-se de que bem-aventuranças são fornecidas a quem pode aprecia-las (um corpo com sensações, inteligencia, etc)
    qual a diferença entre alma e espírito?
    O ladrão na cruz não foi para o céu naquele dia, pois no domingo Jesus disse a Maria Madalena que ele ainda não tinha subido ao pai. O que Jesus assegurou naquele dia a salvação do ladrão
    Se me responder com passagens biblicas eu retornarei aos comentários

    • PCE

      Caro Rui,

      Vou responder à sua primeira pergunta com outra pergunta: Onde estava o primeiro avião antes de ser inventado? Se você responder à minha pergunta, eu respondo à sua.

      Você perguntou “Qual a razão de existir um corpo físico?” Eu também lhe pergunto: Por que Deus criou o universo físico?

      Ao dizer que “bem aventuranças são fornecidas a quem pode apreciá-las (um corpo com sensações, inteligência, etc)” você está expressando a sua própria conclusão. Se você está se referindo às bem-aventuranças de Mateus 5, o que você diz não faz o menor sentido. Veja que o Senhor Jesus começa as bem-aventuranças dizendo “Bem aventurados os pobres em espírito…” Ser pobre em espírito não tem nada a ver com o corpo. “Em espírito” não é “no corpo”. Só isto basta para mostrar como é errôneo o seu entendimento.

      Você afirma que o ladrão da cruz não foi para o céu naquele dia (no mesmo dia), como o próprio Senhor Jesus afirmou? Prefiro crer nele do que em você. O que Jesus quis dizer a Maria Madalena em João 20.17 é que naquele momento ele ainda não havia ascendido ao céu fisicamente — fato que ocorreu depois, conforme Lucas 1.9-11.

      Você precisa precisa ouvir verdadeiramente o que a Bíblia diz, e não querer que a Bíblia diga o que você pensa.

  32. RODOLFO P L

    MEU DEUS, ESPERO POR ESSE DIA, QUE TODOS OS SERVOS DO SENHOR SE ENCONTRARAM JUNTOS , CONTEPLANDO A FACE DO SENHOR DEUS, REVER TODAS , AS PESSOAS QUE NOS AMAMOS QUE JA PARTIRA DESTA VIDA TERRESTE, E JA DESFRUTA DA CELESTIAL.ABRAÇAR A TODOS OS SALVOS. ///// JESUS ,PLEASE COMEBACK SOON.

  33. Apolo

    Olá! gostaria de saber qual é o tipo de anjo que leva nossa alma para Deus no momento da morte. O que a Bíblia diz sobre isso? É que meu tio faleceu a 4 dias atrás e antes de morrer ele aceitou a Cristo e disse que estava enxergando uma espada de fogo. Estou muito triste, mas resolvi pesquisar sobre esse assunto, mas é claro à luz da Bíblia. Se alguém puder me responder com alguma evidência bíblica e com referências eu agradeceria muito. Que Deus abençoe a todos.

    • PCE

      Olá Apolo,

      Eu já li a Bíblia algumas vezes e não lembro de nenhum texto bíblico abordar sobre que tipo de anjo leva a nossa alma para Deus. Acho que isto não é importante. O importante é irmos para Deus. Por que você ficou triste? Por que o seu tio falou que estava enxergando uma espada de fogo? Se o seu tio era um servo e filho de Deus não há o que temer nem porque que ficar triste (leia Romanos 8).

  34. Prezado irmão,
    Agradeço de coração a Deus e a você por este assunto tão relevante e de muita importância. Eu também, como alguns comentaristas, perdi minha mãe, vitima de um infarto. Ela tinha acabado de participar de uma celebração de santa ceia, vivia louvando a Deus. No seu sepultamento, havia em mim um sentimento de dor e alegria- pela separação e certeza da união com Cristo. Nos seus oitenta e seis anos pedia ao Senhor que não ficasse enferma, e nem dependente numa cadeira de rodas, e Deus lhe atendeu. Confesso que este estudo e este site foi uma resposta para mim, pois apesar de conhecer um pouco a palavra de Deus, tinha certa dúvida quanto ao estado de consciência dos que morrem em Cristo. Creio plenamente na Bíblia, na salvação através da morte expiatória de Jesus, e na ressurreição e transformação do corpo. Obrigado meu irmão pelo esclarecimento.

  35. Clara Rassi

    Pastor perdi minha mae serva de Deus e de muita oração ha 10 dias. Tenho buscado textos a respeito. Porem tenho uma dúvida. Os que partiram e estao com o Senhor nos veem e tem consciencia de quem fomos p eles? por exemplo ela neste momento, ja que nao ha o estado de sonolencia apos a morte? Ainda nao entendi isto em Lucas 16. Outra duvida, na semana do falecimento ela andava triste, um olhar triste, 77 anos ativa, presente, fazia academia e aulas de ingles, cheia de vida e planos, principalmente na igreja, sua vida era orar p as vidas sem querer nada em troca, pelo prazer de fazer a obra de Deus. Deu recomendações caso o Senhor a levasse p meu irmão e outras pessoas. Parece que ela sentia que algo aconteceria. Porque a tristeza se ela era serva do Senhor e tinha total convicção que estaria em um lugar melhor c o Senhor? isto começou a me trazer muitas duvidas. Se puder me dar algum esclarecimento. Muito obrigada e a paz do Senhor.

    • PCE

      Querida Clara,

      Não conheci a sua mãe mas já a admiro por você tê-la descrito como uma mulher de oração. Que o Senhor console o seu coração e o de seus familiares da perda dessa vida tão amada e preciosa. Quanto à sua primeira dúvida, vejo na Bíblia que os que já se foram não têm contato com os que estão aqui na terra, a menos que Deus autorize isto de uma forma especial, como uma exceção, como foi o caso de Moisés e Elias, quando Jesus se transfigurou (Mt. 17). Pelos textos Bíblicos, principalmente com base na parábola do rico e Lázaro (Lucas 16.19-31), as pessoas que estão no Hades estão conscientes de quem foram e são, mas não podem fazer nada para mudar a sua situação, nem podem entrar em contato com os vivos na terra. O rico pediu a Deus para entrar em contato com os irmãos dele para alertá-los sobre a realidade da vida eterna, porém Deus não permitiu. Vê-se que o rico sabia quem era, tinha consciência de sua vida anterior, mas não tinha como fazer contato com os parentes dele que estavam na terra, nem mesmo visual, assim entendo. Os que estão com o Senhor não ficam nos vendo de lá, no entanto, se lembram de nós.

      Quanto à sua segunda dúvida, vejo com muita naturalidade o fato de sua mãe ficar meio tristonha com a proximidade da morte. Ela, apesar de uma crente fiel, era humana. A partida é sempre um misto de alegria e tristeza. Alegria porque iremos estar com o nosso amado Senhor, mas tristeza por deixar a companhia de filhos e parentes queridos, de irmãos em Cristo, de amigos e às vezes de não ter tido a oportunidade de realizar ou finalizar projetos que queríamos ter feito nesta vida. Não tinha nada de errado com a sua mãe e penso que ela não fraquejou na fé com a proximidade da morte. A morte sempre será estranha para os seres humanos porque nós fomos criados por Deus para não morrermos. A morte é consequência do pecado e sempre será algo que agride a nossa natureza. A tristeza de sua mãe deve ter sido por causa da saudade de você e de outras pessoas que ela tanto amava. Louve a Deus pela vida dela e creia a cada dia mais no Senhor.

      • Clara Rassi

        Obrigada Pastor. Nestas horas de muita dor é que surgem muitas duvidas, questionamentos. E sempre precisamos de uma palavra de conforto em Deus e na sua Palavra. Deus o abençoe muito.

  36. mariana

    Ola, eu perdi mimha mãe a 4 meses,ela tinha cancer e era maligno. Ela sempre chorava quando lembrava que tinha que fazer cirurgia, ela era uma mulher guerreira,trabalhou ate antes de saber que estava doente. Minha mae foi em uma sexta-feira para o hospital e voltou no mesmo dia mas antes dela ir ela chorava de dor e dizia que bao queroa morrer porque nao estava preparada,quuando foi num doomingo ela volto denovo pri hospital onde fikou ate sua morte que foi numa terça dia 10 de junho. Desde entao eu fico imaginando se a alma dela ainda esta na terra, uma hora antes dela falecer minha irma falou para ela conversa com os anjos e ela falou que estava indo com eles, eu queria saber se a alma permanece na terra poe um tempo? A pessoa estando junto a Deus ela lembra de mim? Eu sinto mt falta dela e parace qe ela esta aki cmg. E quando o salvador vie ela vai vim como minha mãe? E quando eu e meu namorado falecer ele vai vir como meu namorado? E daqui quanto tempo deus voltara?

    • PCE

      Olá Mariana,

      A alma (ou espírito) não permanece na terra por um tempo; assim que morre vai imediatamente comparecer diante de Deus. As pessoas ficam conscientes depois que morrem e, com base na Parábola do Rico e Lázaro (Lucas 16.19), podemos concluir com certeza que os mortos se lembram, sim, dos vivos. Não entendi bem a sua terceira pergunta (“E quando o salvador vie ela vai vim como minha mãe?”). Se você está perguntando se a sua mãe virá com Cristo quando ele retornar à terra, podemos afirmar que, se ela for uma filha dele, ela ressuscitará em corpo e alma, se unirá aos crentes vivos e todos subirão ao encontro do Senhor Jesus nos ares (leia 1 Tessalonicences 4.13-18). Também não entendi a sua quarta pergunta (“E quando eu e meu namorado falecer ele vai vir como meu namorado?”). Talvez o texto bíblico aqui indicado responda à sua quarta pergunta. Daqui a quanto tempo Jesus voltará? Nenhum ser humano sabe. O próprio Jesus deu alguns indícios; alguns sinais que acontecerão antes dele voltar (leia Mateus 24), mas o dia certo só o Pai sabe. Graça e paz.

  37. Nélio Rufino Matola

    Simplesmente agradecido, pude dicipar algumas duvidas que tinha.

  38. william badini brum

    PAZ QUERIDO!!MEU Pai faleceu 10 dias atras,fumou e bebeu a vida inteira,no dia em que passou mAL Parou com o cigarro e a bebida ja havia parado ha alguns dias, nunca frequentou nenhuma igreja, mas assistia os cultos em nossa casa e acreditava em Deus e em jesus,no periodo que ficou no hospital que foi 22 dias falei comele sobre entregar a vida para Jesus, no começo houve uma resistencia,ele dizia quainda havia algo que o impedia mas nao dizia o que, entao disse a ele para falar sobre isso para Jesus, tambem perguntei se ele estava orando e se pensava em Jesus, ele disse que o tempo todo orava e pensava em Jesus,a medida que a doença foi agravando fui insistindo com ele em aceitar jesus e el disse que ia aceitar, seu quadro foi agravando e foi constatado cancer de pulmao ( so que ele nao sabia ) achava que ia voltar para casa,alguns dias antes de falecer alguns pastores foram ao hospital orar por ele e ele gostou das oraçoes, 2 antes antes do seu falecimento orei muito com ele a noite e apresentei sua salvaçao nas maos de Deus,perguntei novavente se ele aceitava jesus em sua vida e ele balançou a cabeça dizendo que sim visto que sua voz quase ja nao saia mais,na hora da sua morte segurei em sua mao e disse em seu ouvido novamente para aceitar Jesus quando olhei para o seu rosto ele disse a letra A(nao sei sei se ele irei dizer aceito)estou nesta duvida,havia no quarto dois irmaos e um deles disse que viu uma luz branca ao redor do meu pai assim que ele faleceu e sentiu a presença do espirito santo. minha duvida é se ele esta salvo e onde esta, estaria com jesus? ele tem consciencia de onde esta?estanos vendo?esta em paz? aguardo sua resposta, deus abencoe!!! william

    • PCE

      Caro William,

      A salvação é obra de Deus, e é pessoal e intransferível. O Novo Testamento narra a conversão de um homem na hora de sua morte — o conhecido ladrão da cruz. Aquele homem estava sendo executado pelo pior método de pena de morte estabelecido pelo Império Romano. Portanto, coisa boa ele não havia sido. Não sabemos se ele havia sido durante toda a sua vida um marginal da pior espécie, ou se era um zelote (um rebelde judeu que não aceitava o domínio Romano e participava de revoltas armadas). É muito provável que, como bandido ou como zelote, ele tenha assassinado uma ou mais pessoas. Mesmo com um passado desse, na hora de sua morte ele reconheceu que Jesus é o Filho do Deus Vivo e pediu ao Senhor que se lembrasse dele quando estivesse no seu reino. O que Jesus fez? Rejeitou-o? Desprezou-o? Condenou-o por seu passado? Não! Ele disse: “Hoje mesmo estarás comigo no paraíso”. Quando estivermos com Jesus teremos surpresas. Encontraremos algumas pessoas que julgávamos ser indignas do Reino de Deus e procuraremos por algumas pessoas que julgávamos que eram crentes e salvas e elas não estarão lá. Só Deus e a própria pessoa sabem se ela é salva. Portanto, se o seu pai está com o Senhor agora, só Deus e ele mesmo sabem. Ele está consciente sim, pois Jesus ensinou, por meio da Parábola do Rico e Lázaro, que depois da morte e antes da ressurreição do corpo (que acontecerá no dia em que Jesus voltar à terra), todos ficam conscientes — ou no paraíso (no “Seio de Abraão”), ou no lugar de tormentos. Mas, não há na Bíblia inteira nenhuma passagem que ensine que os mortos que estão com Deus ou no lugar de tormentos ficam vendo e ouvindo os que ainda estão vivos na terra. Eles não nos veem nem ouvem, nem têm autorização de Deus para se comunicarem conosco. Por fim, William, que o Senhor Jesus console o seu coração pela perda do seu querido pai. “Confie no Senhor e faça o bem…” (Salmo 37.3).

  39. William badini brum

    Deus abencoe querido pelo esclarecimento,estou em Paz agora! So mais uma duvida, meu pai se lembra da Vida que teve aqui? e de Como partiu,e possivel ver o que esta acontecendo aqui? Quando EU e minha mae morrermos iremos reconcelo Como pai e marido ou apenas Como irmao em cristo? Deus Te abencoe e feliz 2015

  40. Ney Roberto de Ataíde

    Como os fariseus, que se auto intitularam autoridade da fé judaica, você age como todos os antigos hereges do tempo da Igreja primitiva, afirmando levianamente que os livros deuterocanônicos são apócrifos, e incluídos pela Igreja Católica no Concílio de Trento, quando, em verdade, desde do século II já eram considerados como sagrados pelos cristãos, conforme atesta a lista de Muratori; e o uso que os judeus alexandrinos do tempo de Jesus, Nosso Senhor, faziam da LXX, assim como Flávio Josefo e Filon de Alexandria; além das evidências apontadas pela descoberta da biblioteca do Mar Morto, e o uso da LXX pelos autores do Novo Testamento. Há ainda a lista dum pai da Igreja, a lista dos livros sagrados de Atanásio, e outros mais. Vá estudar a História da Igreja com sinceridade e honestidade antes de sair afirmando mentiras.

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Ney Roberto,

      Embora você tenha sido ofensivo comigo, eu não serei ofensivo com você. E, apesar do seu comentário fugir do foco principal deste artigo, eu lhe responderei, porque acho que é importante esclarecer sobre este assunto. A formação do cânon do Velho Testamento, pela sua complexidade, merece ser tratada em um artigo à parte e o seu comentário me motivou a escrever um artigo mais detalhado neste site, o que farei assim que encontrar tempo em minha agenda. No entanto, vou discorrer sucintamente aqui mesmo sobre alguns pontos levantados por você em seu comentário. As principais referências bibliográficas nas quais baseei minhas respostas são indicadas logo a seguir.

      Lista de Muratori

      Você começa afirmando sobre os livros apócrifos que você chama de deuterocanônicos: “desde do século II já eram considerados como sagrados pelos cristãos, conforme atesta a lista de Muratori”. O que você chama de lista de Muratori é, na verdade, um manuscrito fragmentário descoberto em 1870, onde consta uma lista de livros do Novo Testamento. No Fragmento de Muratori (também conhecido como Cânon Muratoriano), não consta uma lista de livros do Antigo Testamento. Portanto, a “lista de Muratori” não atesta nada sobre o Antigo Testamento (nem sobre os deuterocanônicos) e nisto você se enganou.

      A Septuaginta (LXX)

      A versão grega do Antigo Testamento é também conhecida como “Septuaginta” devido a uma estória, segundo a qual, setenta (ou setenta e dois) sábios judeus, cerca de dois séculos antes de Cristo, traduziram os cinco livros de Moisés (o Pentateuco) – os primeiros cinco livros do Antigo Testamento — para o grego, em setenta dias. Esta estória foi transformada numa lenda, quando foi acrescentado a ela que os setenta sábios traduziram todo o Antigo Testamento (não somente os cinco livros de Moisés) em setenta dias e que fizeram esta proeza isoladamente, sem consultar uns aos outros. A lenda afirma que o texto que cada um produziu isoladamente era exatamente o mesmo! Esta lenda consta num documento antigo chamado “Carta de Aristeias”, citado por Eusébio de Cesareia, em seu livro “História Eclesiástica”. Por outro lado, Filo de Alexandria (em “A vida de Moisés”) e Josefo (em “Antiguidades”) afirmam que somente os 05 livros de Moisés foram traduzidos pelos setenta sábios judeus. Sabe-se que os outros livros sagrados dos judeus foram traduzidos para o grego, mas não se sabe quem os traduziu; fica claro, então, que os demais livros do Antigo Testamento traduzidos para o grego não integram a versão dos setenta sábios (Septuaginta), em sua versão original. O que se chama popularmente hoje de Septuaginta é um misto da tradução do Pentateuco feita pelos setenta sábios com as traduções de outros livros, feitas por desconhecidos.

      Você, Ney, afirma que “O uso que os judeus alexandrinos do tempo de Jesus, Nosso Senhor, faziam da LXX” atesta que os apócrifos já eram considerados sagrados. Sabendo que a Septuaginta só continha os cinco livros de Moisés, fica claro que ela não continha os livros apócrifos que constam nas Bíblias católicas.

      Existem atualmente dois códices manuscritos da Bíblia em grego, datados do Século IV, que trazem alguns livros apócrifos – esses são o manuscrito Vaticano e o Sinaítico. Existe também um códice semelhante, do Século V – o códice Alexandrino. Nenhum deles, isoladamente, traz a mesma coleção de livros apócrifos que constam na Bíblia Católico-Romana. O códice Vaticano não contém os dois livros de Macabeus (I e II). O códice Sinaítico não contém o livro de Baruc, e contém os livros de II Esdras, e III e IV Macabeus (esses três últimos não constam no Antigo Testamento da Bíblia Católico-Romana). Portanto, a existência desses códices e o fato de conterem apócrifos, não prova que esses eram considerados sagrados como você afirma. É possível que cada uma dessas coleções (códices) contém alguns apócrifos, porque os cristãos que as encomendaram consideravam tais livros como importantes, assim como Jerônimo os considerava, mas não os classificavam como sagrados/inspirados por Deus.

      Ressalte-se que não há evidência de que os judeus de Alexandria possuíam um cânon mais amplo do que o próprio Canon Hebraico. Os judeus de Alexandria não eram diferentes dos judeus de Israel. O cânon dos judeus de Alexandria, portanto, era o mesmo dos judeus da Judeia. Os judeus, mesmo espalhados pelo mundo, possuem o mesmo cânon.

      Quanto ao uso do Antigo Testamento em sua versão grega pelos autores do Novo Testamento, é verdade que os escritores do Novo Testamento quando citam o Antigo Testamento, o fazem conforme a tradução grega, popularmente chamada de Septuaginta. Porém, é digno de destaque que nem Jesus, nem Paulo nem qualquer outro apóstolo citou qualquer texto dos livros apócrifos/deuterocanônicos canonizados pela igreja Católico-Romana em 1546. A edição do Novo Testamento Grego de Nestle/Aland (1979) possui um índice de textos do Antigo Testamento citados no Novo Testamento, seguido por um índice de textos apócrifos citados ou aludidos no Novo Testamento, no qual constam até livros que nem estão no Antigo Testamento católico. Uma análise mais acurada, entretanto, evidencia que nenhuma das alusões a livros apócrifos citadas na edição de Nestle/Aland é clara, com exceção da citação do livro de Enoque, em Judas 14. Nenhuma das outras é uma transcrição exata e a grande maioria das “alusões” é muito forçada.

      A Septuaginta (LXX) em si, portanto, não atesta que os livros apócrifos do Antigo Testamento que constam no Antigo Testamento da Bíblia católica eram considerados sagrados.

      Flávio Josefo

      Você afirma que Flávio Josefo (e Filo de Alexandria) atestam o uso dos apócrifos/deuterocanônicos como livros sagrados, porém, você se enganou fortemente nisto. O historiador judeu Josefo, no seu livro “Contra Apion” (1.38-41) define os limites claros da Bíblia dos judeus – o Antigo Testamento. Ele afirma que os livros que pertencem ao Cânon do Antigo Testamento foram escritos no período entre Moisés e Artaxerxes. Os apócrifos que constam na Bíblia católica (Judite; Tobias; acréscimos a Ester; Sabedoria; Eclesiástico; Baruc; acréscimos a Daniel e Macabeus I e II) foram todos escritos depois da morte de Artaxerxes. Portanto, segundo Josefo, não são sagrados. Ao argumentar com Flávio Josefo, você demonstra que desconhece o próprio trabalho de Josefo. Você está completamente errado nisto. Josefo afirma o contrário do você diz.

      Filo de Alexandria

      Não conheço qualquer documento histórico que afirme que Filo de Alexandria atestava os livros apócrifos que constam no Antigo Testamento da Bíblia católica como sagrados. Se você conhecer algum, por favor, apresente-o, para que a gente analise.

      Biblioteca do Mar Morto

      Os textos encontrados nas Cavernas de Qumran (no Mar Morto) em 1947 não definem um Canon do Antigo Testamento, portanto não podem ser usados como argumento a favor nem contra os apócrifos (que a Igreja Romana chama de deuterocanônicos). O que se pode deduzir é que os comentários que os homens de Qumran fizeram sobre certos textos indicam que tais textos comentados por eles eram considerados escritura sagrada. E, como diz F. F. Bruce (1988, p. 39): “Nós podemos dizer confiantemente, entretanto, que o ‘cânon’ da comunidade de Qumran incluía o Pentateuco, os Profetas, os Salmos (…). Ele também incluía o livro de Daniel…, e provavelmente Jó”. Não há nenhum comentário feito pela comunidade de Qumran sobre qualquer dos livros apócrifos/deuterocanônicos que constam no Antigo Testamento da Bíblia da Igreja Católica Romana. Isto parece indicar que eles não consideravam que tais livros fossem sagrados. O seu argumento, Ney, mais uma vez não prospera.

      Atanásio

      Com relação à lista dos livros canônicos do Antigo Testamento feita por Atanásio em sua carta pascal de 367 D.C., este “pai da igreja” lista os mesmos livros do Cânon Judaico, com exceção de Ester. Na lista de Atanásio não consta nenhum dos livros apócrifos que consta no Antigo Testamento da Igreja Católico-Romana. Atanásio vai mais além e afirma que “Há outros livros além desses, que não estão incluídos no Cânon,… Esses são Sabedoria de Salomão, Sabedoria de Siraque, Ester, Judite e Tobias” (exatamente cinco dos sete livros canonizados pelo Concílio Católico-Romano de Trento, em 1546). Atanásio discorda de você, Ney. Nisto você também se enganou completamente.

      Enfim, todos os seus argumentos se mostraram falhos. Nenhum deles, quando analisado mais criteriosamente, atesta que os livros apócrifos constantes na Bíblia da Igreja Católico-Romana já eram considerados sagrados, desde o Século II. Alguns autores antigos citados por você, afirmam claramente o contrário.

      Que o Senhor o ilumine e o abençoe.

      ———————————————-
      Referências indicadas:

      (1) Bruce, F. F. The Canon of Scripture. Editora Intervasity Press, 1988, página 158.
      (2) Metzger, Bruce M. The Canon of The New Testament. Editora Oxford University Press, 1987, página 194;
      (3) Donaldson e Roberts. Muratorian Canon in Ante-Nicene Fathers, vol. 5. Disponível em http://www.earlychristianwritings.com/text/muratorian.html. Acessado em março/2015;
      (4) Rios, Jonadabe. O fragmento muratoriano. Artigo disponível em http://porquecreio.blogspot.com.br/2012/04/o-fragmento-muratoriano.html. Acessado em março/2015.
      (5) Filo de Alexandria. A vida de Moisés.
      (6) Flávio Josefo. Antiguidades Judaicas.
      (7) Flávio Josefo. Contra Ápion.

  41. Bruna Almeida

    Olá, minha tia faleceu tem 5 dias por causa de um infarto fulminante, eu to muito angustiada pois era muito apegada com ela. Ela era católica mas não fanática, falava mais de Deus. Dois dias antes dela morrer um homem que era crente por acaso foi ate a casa dela para arrumar um armário e perguntou se ela aceitasse q ele fizesse uma oração pra ela e ela aceitou. Eu penso muito em onde ela pode estar e se Deus teve misericordia dela. Eu queria saber também, se depois que morrer temos consciencia do que acontece aqui na Terra estando junto de Deus e se temos memoria de nossos amigos e familiares. FIco muito grata se me responder. Obrigada.

    • Marcio S. da Rocha

      Cara Bruna,

      Que o Senhor console o seu coração. Como já afirmei em outros comentários, só o Senhor e a própria pessoa que já morreu sabem se ela está na presença do Senhor. A salvação é dada por Jesus, aos que se reconhecem pecadores e, carentes de salvação, vão a ele em oração e o recebem como seu único Salvador e Senhor (João 1.11-12, João 3.16, Romanos 10.9 etc.). Se a sua tia recebeu o Senhor antes de morrer, ela está com ele agora. Com relação às suas outras perguntas, podemos concluir, com base no Novo Testamento da Bíblia, que os que morrem têm consciência de quem são e de como viveram na terra. Porém, não há nenhuma passagem bíblica que indique que os que estão com Senhor ou no lugar de tormentos ficam vendo os que estão aqui na terra. Podemos concluir então que os que estão na presença do Senhor (ou no lugar de tormentos) não têm contato com os vivos na terra. Paz e graça.

  42. Karina

    ola pastor. sou crente e no final de Dezembro de 2014 perdi meu filho mais velho que tinha 4 anos num acidente de carro. Nos o educamos na presenca do Senhor,ele ja sabia orar e ficava triste quando fazia algo de errado e pedia a Deus que lhe ajudasse a fazer coisas bonitas e nao feias..Dias antes do acidente ele dizia que queria morrer porque era bom..pensavamos que era coisa de crianca..um dia antes, ele me perguntou como era la no ceu, se tinha brinquedos..no dia do acidente ele estava triste e as ultimas palavras dele foram..mae eu encontrei o caminho..sera que ele esta com o Senhor? sera que ele presentiu algo?

    • Marcio S. da Rocha

      Karina,

      Pelo que você conta no seu comentário, minha opinião é que o menininho deve estar gozando da presença do Senhor, brincando com os brinquedos celestiais e com outras crianças que estão lá.

  43. aline freitas

    foi a melhor esplicação que eu já tive amei. amém!

  44. Ola! Queria esclarecer uma duvida. Minha amiga morreu assassinada. Ela náo não tinha habito de ir a igreja Neim de falar de Deus, era uma pessoa boa porem nao vivia uma vida religiosa ..queria saber se ela por ter tido uma morte tao horrível poderia ser salva ?

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Bruna,

      Receba meus sentimentos pela perda da sua amiga. A Bíblia (em especial o Novo Testamento) é claro quanto ao modo como as pessoas são salvas. No Evangelho de João, capítulo 5, verso 24, está escrito que Jesus falou: “Eu lhes asseguro: Quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida“. Neste verso, Jesus, o Cristo, claramente afirma que a salvação é dada imediatamente no momento em que uma pessoa dá grande importância à mensagem dele e crê que ele é o Filho de Deus. Jesus também afirmou: “Pois Deus amou tanto o mundo que entregou o seu filho único para que todo aquele que crer nele tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele. Quem nele crê não é condenado, mas quem não crê já está condenado, por não crer no nome do Filho Unigênito de Deus.” (João 3.16-18). O apóstolo Paulo afirmou: “Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo“. Com base nesses versos aqui citados e em vários outros que há no Novo Testamento, deduz-se que a salvação não é dada por Deus a alguém por causa que ela porventura ela tenha sofrido na vida ou morrido com sofrimentos. Uma pessoa só será salva se crer que a morte de Jesus é capaz de perdoar os seus pecados e se recebê-lo como seu Senhor e Salvador pessoal, antes de morrer.

      A situação da sua amiga, que já se foi, já está definida. É importante agora que você — Bruna — que ainda vive, creia no evangelho de Jesus e o receba como seu Senhor e Salvador pessoal. Leia o evangelho de João e, se tiver dúvidas, procure um cristão conhecido para lhe ajudar a entender a mensagem de Jesus. Embora distante, estou à sua disposição para lhe ajudar também.

      Graça e paz de Jesus.

  45. Outra questão que eu tenho duvida é sobre os espiritas. Na bíblia fala que nao devemos envocar espíritos que náo podemos ter relação com quem já se foi e fala que isso é um pecado mortal ( mais ou menos isso) queria saber se esse fato implicaria em sua ida para o céu !

    • Marcio S. da Rocha

      Bruna,

      Não entendi bem o final da sua pergunta “queria saber se esse fato implicaria em sua ida para o céu!”. Porém, com relação ao espiritismo, consta no livro de Deuteronômio que Deus tem repugnância por este tipo de prática. Deus detesta não somente o espiritismo, mas qualquer tipo de contato com o mundo espiritual que não seja por meio do filho dele. Ele falou: “Quando entrarem na terra que o SENHOR, o seu Deus, lhes dá, não procurem imitar as coisas repugnantes que as nações de lá praticam. Não permitam que se ache alguém entre vocês que queime em sacrifício o seu filho ou a sua filha; que pratique adivinhação, ou se dedique à magia, ou faça presságios, ou pratique feitiçaria ou faça encantamentos; que seja
      médium, consulte os espíritos ou consulte os mortos”. (Deuteronômio 18.9-11).

  46. Ana Paula Oliveira

    Gostaria de saber se quando uma pessoa morre e vai para o paraíso se ela tem a consciência de que morreu e se ela sente falta das pessoas que ficou aqui na terra .

    • Marcio S. da Rocha

      Cara Ana Paula,

      Podemos concluir, com base no Novo Testamento da Bíblia (ver referências indicadas no artigo), que os que morreram e estão com o Senhor (ou no lugar de tormentos) estão conscientes; têm consciência de quem são e de como viveram na terra. Penso que aqueles que estão com o Senhor no paraíso não sentem falta da vida aqui na terra. Já os que estão no lugar de tormentos devem sentir muita falta da vida aqui na terra.

  47. Excelente.

    Venho estudando a bíblia anos e venho vivendo contemporaneamente com um evangelho bem diferente, do que o Nosso Senhor Jesus Cristo nos deixou, e que o apóstolos continuaram. Uma das característica principal de uma Igreja, é a pregação da palavra de Deus genuinamente. Como fiquei Feliz por ler quase todos os questionamentos e a postura do responsável por este Blog, em responder com convicção, testemunho e aptidão. Parabéns!!! de Coração me senti mais próximo de um igreja lendo estes comentários.

    Que Deus o abençoe e permita que continue propagando a verda através das escrituras.

  48. jackelynne Rodrigues

    Olá, gostei muito das explicações, mas tenho uma dúvida. É possível ver alguem que já morreu em sonhos ?Algumas igrejas pregam que os mortos não voltam , mas se a alma não está neste “sono profundo” pode ser capaz de tentar comunicar-se com alguem por sonhos? Sendo que jamais fala nos sonhos.

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Jackelynne,

      Os nossos sonhos durante o sono são, em sua grande maioria, imagens que a nossa própria mente produz quando o nosso cérebro organiza as informações enquanto dormimos. Não há comunicação com os mortos em sonhos — nem auditiva, nem visual, nem por qualquer outro sentido. Podemos perceber na parábola do rico e Lázaro que Deus, por padrão, não permite que haja comunicação entre vivos e mortos. Na parábola, o rico pediu a Abraão que enviasse alguém dentre os mortos para se comunicar com os seus irmãos que ainda estavam vivos na terra e tentasse convencê-los a crerem em Deus, para que não fossem para aquele lugar de tormentos, onde ele (o rico) estava. Abraão negou este pedido do rico e lhe disse que eles (os vivos) têm “Moisés e os profetas”, ou seja, a Bíblia. Se alguém não crer em Deus por meio da Bíblia, não crerá de modo algum, ainda que alguém venha do mundo dos mortos e tente lhe convencer.

  49. osman

    porque que paulo diz que a morte e o ultimo inimigo do cristão a ser vencido , se vc afirma que quando morremos nossa alma vai para presença
    de DEUS

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Osman,

      Quando Jesus voltar à terra, ele ficará pairando nas nuvens antes de descer; os crentes em Jesus Cristo que já morreram ressuscitarão, para nunca mais morrerem de novo. E, logo em seguida, os crentes que estiverem vivos naquele dia terão os seus corpos transformados em corpos imortais, e todos os crentes (daí em diante com corpos físicos imortais) subirão juntos ao encontro de Jesus nas nuvens e descerão com ele para reinar na terra. A partir deste momento a morte estará vencida, ou seja, nenhum servo de Deus morrerá mais: o último inimigo será vencido! (leia 1 Tessalonicenses 5)

  50. Enoque e Elias foram levados para o ceu; e em Joao 3:13 relata, ora ninguem subiu ao ceu se nao aquele que de la desceu, a saber, o filho do homem. Como entender essa aparente contradição?

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Otávio,

      A contradição é realmente aparente, mas a sua pergunta é muito interessante porque refere-se a uma das dificuldades da hermenêutica bíblica. Respondê-la aqui poderá ajudar outras pessoas que porventura tenham a mesma dúvida. No contexto de João 3.1-21, Jesus afirma a Nicodemos que ele é o único ser humano vivo (na terra) que havia estado no céu antes. Quando Jesus dialogou com Nicodemos, Elias e Enoque já estavam no céu, mas nunca voltaram para falar a outras pessoas como as coisas são lá. Somente Jesus esteve no céu e naquele momento estava fisicamente na terra como ser humano. Por isso ele tinha e tem autoridade para falar sobre as coisas celestiais. Percebe-se este sentido pelo contexto da passagem. No verso 11 Jesus disse: “O que vimos, testemunhamos, e vós não aceitais o nosso testemunho”. Parafraseando o verso 13, teríamos: “O único que esteve no céu e agora está vivo como ser humano entre nós é aquele que veio de lá, ou seja, o Filho do Homem”.

      Elias e Enoque estão no céu porque as Escrituras dizem; porém, desde que foram arrebatados, nunca voltaram a estar fisicamente entre os homens nem se comunicaram com nenhuma pessoa. Jesus foi o único que esteve no céu e depois esteve como ser humano entre os seres humanos. Portanto, não há contradição.

      Graça e paz do Senhor Jesus.

  51. Rachel

    É impossível que o ladrão esteja no paraíso ….pois nem Jesus estava no paraíso no dia q morreu ….ainda HOJE estará comigo no paraíso”….pois Jesus só entrou no paraíso quando ressuscitou. Jesus é sempre o primeiro em tudo, jamais alguém entraria na glória primeiro do que ELe! Deus jamais receberia outros antes de Jesus….Ele é o primeiro e o ultimo. O texto está confuso, trata alma e espírito como se fossem sinônimos e ñ são!

    • Marcio S. da Rocha

      Cara Rachel,

      “Para Deus todas as coisas são possíveis” (Mt. 19.26). Esta impossibilidade existe apenas na sua mente. Talvez você crê na doutrina do sono da alma e por isso esbarra na incompatibilidade entre essa doutrina e a palavra do próprio Jesus ao ladrão da cruz: “Certamente te digo: hoje estarás comigo no paraíso.” (Lucas 23.43). Você está partindo de sua própria “verdade pessoal” e tentando fazer com que o texto bíblico concorde com você. Isto certamente conduz a erros de interpretação. A correta e saudável interpretação de um texto é a busca pelo sentido que o autor tentou transmitir quando escreveu. Impor a um texto o que o próprio leitor pensa impossibilita-lhe de compreender esse texto.

      O paraíso, referido por Jesus ao ladrão da cruz, é o mesmo “seio de Abraão” mencionado por ele na parábola do Rico e Lázaro; um lugar intermediário de felicidade, onde as almas/espíritos dos salvos aguardam conscientes (Lucas 16:26) até o dia da ressurreição, quando, então, os seus corpos ressuscitarão para reinar com o Senhor na Terra. E, com base na palavra irrefutável de Jesus, o ladrão da cruz foi imediatamente para o paraíso depois que morreu. E Jesus também foi com ele, em espírito. O corpo de Jesus não havia anida ressuscitado, mas seu espírito vive eternamente, pois Jesus é Deus: “Quem me vê, vê o Pai” (João 14.9). Jesus entrou no paraíso assim que morreu, em espírito. Não há qualquer impossibilidade nisto.

      Você está confundindo o paraíso com o novo céu e a nova terra — um lugar físico final no qual os ressuscitados irão morar eternamente com Deus. Nesse lugar viverão os ressuscitados, ou seja, pessoas que já morreram, mas que voltaram a ter corpo e espírito. No entanto, o paraíso é um lugar intermediário onde os crentes em Cristo que já morreram estão, em espírito.

      Com relação aos conceitos teológicos de alma e espírito, a questão da essência tricotômica (corpo + alma + espírito) ou dicotômica (corpo + espírito ou alma) do homem merece ser abordada num artigo à parte, que ainda não tive tempo de escrever. Aqui vou apenas comentar sobre os principais versos bíblicos que são citados sobre o assunto.

      Em Ecl. 12.7 a palavra hebraica traduzida como “espírito” é ruach. Essa palavra é usada no verso com o significado da parte imaterial do homem que se relaciona com Deus (alma ou espírito). Simplesmente significa que o corpo morto fica na terra e o que não é corpo retorna a Deus. Não faz nenhuma diferença entre alma e espírito. Em Gen. 2.7, o “fôlego de vida” está relacionado à “alma”. O próprio texto do verso traz essas duas palavras. Então, o significado de “alma” no verso é “vida”. Também Hebreus 4.12 não prova que a Bíblia faz uma distinção entre alma e espírito. O autor de Hebreus não diz “dividir a alma do espírito”, mas diz: “dividir alma e espírito”. Vários teólogos renomados como Wayne Grudem, Alan Myatt e Franklin Ferreira afirmam que neste verso o apóstolo está usando um hebraísmo — um recurso típico da língua hebraica onde duas palavras sinônimas são usadas juntas para reforçar um determinado significado. Assim, o verso não está fazendo distinção entre “alma” e “espírito”. Ao contrário; está usando as duas palavras para significar uma só coisa — a parte imaterial do homem — que pode ser chamada tanto de espírito quanto de alma.

      Graça e paz de Jesus.

  52. Boa tarde Marcio, iluminado és, clareou minha leitura obrigado.

  53. Maria

    A alma é o conjunto de emoções ?
    E o espírito é o folego de vida que Deus soprou sobre nós ?
    Alguém pode me esclarecer quem souber por favor ?

    • Marcio S. da Rocha

      Maria,

      Repito aqui a resposta que demos à Rachel.

      Com relação aos conceitos teológicos de alma e espírito, a questão da essência tricotômica (corpo + alma + espírito) ou dicotômica (corpo + espírito ou alma) do homem merece ser abordada num artigo à parte, que ainda não tive tempo de escrever. Aqui vou apenas comentar sobre os principais versos bíblicos que são citados sobre o assunto.

      Em Ecl. 12.7 a palavra hebraica traduzida como “espírito” é ruach. Essa palavra é usada no verso com o significado da parte imaterial do homem que se relaciona com Deus (alma ou espírito). Simplesmente significa que o corpo morto fica na terra e o que não é corpo retorna a Deus. Não faz nenhuma diferença entre alma e espírito.

      Em Gen. 2.7, o “fôlego de vida” está relacionado à “alma”. O próprio texto do verso traz essas duas palavras. Então, o significado de “alma” no verso é “vida”.

      Também Hebreus 4.12 não prova que a Bíblia faz uma distinção entre alma e espírito. O autor de Hebreus não diz “dividir a alma do espírito”, mas diz: “dividir alma e espírito”. Vários teólogos renomados como Wayne Grudem, Alan Myatt e Franklin Ferreira afirmam que neste verso o apóstolo está usando um hebraísmo — um recurso típico da língua hebraica onde duas palavras sinônimas são usadas juntas para reforçar um determinado significado. Assim, o verso não está fazendo distinção entre “alma” e “espírito”. Ao contrário; está usando as duas palavras para significar uma só coisa — a parte imaterial do homem — que pode ser chamada tanto de espírito quanto de alma.

      Graça e paz de Jesus.

  54. Edmundo

    Os cristão salvos sabem o que se passa na terra ou estão informados, visto que Moisés e Elias falavam da sua morte a qual havia de cumprir se em Jerusalém, mas não têm contato direto, até porque nós temos os profetas atualmente.
    e qual as atividades dos cristãos no paraíso? Presença de Deus, falam com Jesus o quê? Tem consciência, apercebem se de que foram salvos, ainda não têm corpo……é verdade, mas falam com Jesus do que Ele tem feito na terra nestes dias atuais? Kkk o irmao tem conhecimento, Deus o abencõe!!

    • Marcio S. da Rocha

      Caro Edmundo,

      Você enfatizou muito bem que Moisés e Elias, os quais já estão no paraíso, quando apareceram com Jesus transfigurado no Monte das Oliveiras, “Falavam sobre a partida de Jesus, que estava para se cumprir em Jerusalém” (Lc. 9.30). Isto evidencia que os salvos estão conscientes e que também sabem o que acontece na terra. Agora, sobre as outras atividades que os irmãos que já estão no paraíso fazem eu ainda não sei com detalhes, pois ainda não fui para lá kkk. Uma das atividades que são feitas continuamente lá, com certeza, é a adoração e o louvor a Deus e a Jesus. Muita música. Posso arriscar a dizer que o paraíso é um lugar fascinante, de atividades prazerosas e edificantes. Basta pensar em como Jesus viveu com os seus discípulos enquanto esteve fisicamente aqui na terra, para termos uma ideia.

      Graça e paz de Jesus.

  55. Roseli

    ,boa noite,mt bom esse blog,mt claro as explicações do Marcio.Meu esposo faleceu em 07/03/2015.. aos 37 anos com cancer,ele era cristão e tinha mt fé em Deus, todos nós da familia inclusive os medicos disseram que nunca viu uma fé como a dele,tenho plena convicção que ele está ao lado de Deus,pq ele tinha uma fé inabalável creu em Deus mesmo diante de tanta luta e sofrimento pela doença,foi 4 anos de luta entre cirurgias e quimioterapias e agora em 2015 ficou 3 meses internado e vei a falecer e em nehum dia se quer vimos ele blasfemar ou atentar contra Deus,pelo contrário tinha muita dé que Deus iria cura-lo ou fazer o que fosse melhor á ele..Gostaria de fazer uma pergunta. tenho uma irmã que mexe com magias se denomina feiticeira e que conversa com mortos,segundo ela meu pai que já falecido á 18 anos veio buscar meu marido quando ele estava no hospital,porém ele não quis ir pq não tinha terminado sua missão, eu particularmente não acredito nisso,até msm pq meu pai tbm era feiticeiro,2º ponto ela me fala que meu marido se comunica com ela e passa recados dizendo pra mim nãoficar triste pq ele tbm fica ,que ele esta bem(isso eu sei,pq ele esta com cristo) e que fala pra mim cuidar dos nossos filhos..Márcio me responde por favor se isso é possível,apesar de não acreditar,tenho essa dúvida..
    A paz do senhor jesus

    • Marcio S. da Rocha

      Prezada Roseli,

      Não há na Bíblia nenhuma passagem que nos dê alguma razão para acreditar que um parente ou amigo querido que já morreu possa ou queira nos contatar. Se eles eram crentes, estão no Paraíso, aproveitando o lugar mais maravilhoso que se pode imaginar, em comunhão com Deus. Não há porque nos preocuparmos com eles. Não há qualquer razão para que eles queiram entrar em contato conosco. Por outro lado, os que já morreram sem crer em Jesus estão no lugar de tormentos. Também não há nenhuma razão para se comunicar com tais pessoas. Elas não tem nada para contribuir conosco.

      Para que os vivos creiam em Deus, existe “Moisés e os profetas”, ou seja, a Bíblia. Quem não crer em Deus por meio das Escrituras não creria mesmo que alguém dos mortos viesse a se comunicar com ele. Além disso, não precisamos de comunicação com mortos para que sejamos consolados da perda de amigos e parentes amados que já se foram. O consolo ocorre pela fé e pela ação do Espírito Santo.

      Na parábola do Rico e Lázaro de Lucas 16, vemos que Deus (ali simbolizado por Abraão) não permitiu que o rico, estando morto, se comunicasse com os irmãos dele, que estavam ainda vivos. Jesus, portanto, ensinou por meio dessa parábola que Deus não permite que haja comunicação com os mortos.

      Além disso, o texto de Deuteronômio 18 deixa claro que mediunidade, feitiçarias, adivinhações, magias e coisas do tipo desagradam muito a Deus.

      Se Deus não permite que os mortos se comuniquem com os vivos e não se agrada de quem pratica tais coisas, só podemos concluir que a mediunidade é um engano de Satanás e de seus anjos caídos. Os demônios são capazes de imitar a voz de uma pessoa morta e de dizer coisas sobre ela que poucos saberiam, pois eles são invisíveis aos nossos olhos, mas nos veem constantemente e sabem muito sobre nós. Eles enganam as pessoas não cristãs para que elas se envolvam com os médiuns e se afastem de Deus cada vez mais. Alguns médiuns também são enganados pelos demônios que atuam por meio deles. Outros praticam a mediunidade mesmo sabendo que quem fala nas sessões são demônios mentirosos.

      Se o seu marido cria em Jesus como seu Senhor e Salvador, ele está no Paraíso agora e é claro que ele está muito bem. Deus não permite que ele se comunique com nenhum vivo e considera seus inimigos aquelas pessoas que praticam mediunidade. Cuide de você mesma e afaste-se de médiuns. Busque ao Senhor, medite na Bíblia, procure ter comunhão com cristãos verdadeiros, creia em Jesus e o receba como seu Senhor e Salvador.

      Graça e paz do Senhor Jesus.

      • Roseli

        Super obrigada Pastor Marcio pelo seu esclarecimento,ficou mt claro, é o que tenho feito buscado apoio em Deus,orando todos os dias buscando forças pra seguir em frente,buscando consolo na bíblia,por isso acessei seu blog e achei muito bom,tira todas as nossas duvidas de forma clara e principalmente palpada na bíblia sagrada. Lendo sobre a morte, quem teve a salvação e eu creio e recebo Jesus como senhor e salvador,fico pensando como seria um tormento pra ele ficar de lá olhando pra gente,pra família dele de certa forma sofrendo a falta dele..acho que não é esse o propósito de Deus,quem morre pra glória fica na plenitude divina ao lado do nosso senhor jesus cristo,e ele cria e muito em Deus.A ultima frase que ele escreveu em minha agenda foi CONFIO MUITO EM DEUS..obrigada

  56. wellerson

    Depois da ressureiçao nao teremos mais atitudes humanas como fome e libido sexual?
    E coml lido com o medo da morte?

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Wellerson,

      Quando Jesus ressuscitou, ele tinha um corpo de carne e osso (Lc. 24.39) e tudo indica que ele comeu alimentos com os discípulos (João 21). Como os cristãos terão um corpo ressuscitado semelhante ao dele, se Jesus ressurreto comeu alimentos, podemos concluir que comeremos alimentos depois de ressuscitados, e que, portanto, teremos apetite.

      Quanto à libido sexual, Jesus falou que “Na ressurreição, as pessoas não se casam nem são dadas em casamento; mas são como os anjos no céu”. (Mt. 22.30). Portanto, é razoável concluir que os ressuscitados não terão libido sexual.

      O medo da morte se dissipa pela fé. Quanto mais confiança temos em Jesus, menos medo da morte temos. Há alguns meses atrás eu sofri um enfarto. A dor foi muito grande e eu lutei pela vida como todo ser humano. Mas, lá no hospital, antes de ser submetido ao procedimento médico, eu orei ao Senhor e disse-lhe sinceramente que se aquele fosse o dia que eu iria deste mundo, que ele cuidasse da minha família que ficava. Não senti medo de morrer porque sei que, quando eu morrer, estarei com o meu amado Senhor. Portanto, cultive e desenvolva a sua fé, lendo a Bíblia, reunindo-se com cristãos autênticos, orando e praticando o que é bom.

      Graça e paz de Jesus.

  57. Roseli

    olá Marcio,tenho uma dúvida, algumas pessoas cristão falam que quando ressuscitarmos, não reconheceremos um aos outros ou seja não saberei quem foi meu marido,meu irmão etc..se quando uma pessoa morre costumamos falar que nos encontraremos no paraíso,Pelo que eu li no seu blog,não é isso que acontecerá mas tbm não teremos família,etc,então qual o fundamento de se ter uma família aqui na terra? se não teremos união no paraíso ,por favor me ajude com essa questão

    obrigada

  58. NORIVAL JUNIOR

    Olá, existe em algum versículo na epístola aos Hebreus que fala que os mortos em cristo estarão imediatamente na presença de Deus? e qual seria esse versículo?
    Abraço!

    • Marcio S. da Rocha

      Olá Norival,

      Não conheço nenhum verso na carta aos Hebreus que fale que os mortos em Cristo estão imediatamente na presença de Deus. Isto, no entanto, é ensinado no Novo Testamento em Lucas, em 2 Coríntios, em Filipenses e em Apocalipse, como citamos no nosso artigo.

      Graça e paz de Jesus.

  59. Matheus

    Gostei demais! Agora entendi muito bem! Obrigado! Que Deus te abençoe!

  60. Ednilson

    Caríssimo PCE,minha sobrinha de 15 anos faleceu á 4 dias vítima de um cancer terrivel, sua luta foi de 9 meses, porém ela nunca reclamou de nada , nem em suas dores ,ela era católica e por consequencia tinha algumas fotos de imagens e coisas do tipo, rozario, etc, mas tive a felicidade de mostrar na Biblia a verdadeira salvação em Cristo Jesus ,detalhe por detalhe e ela recebeu com alegria, foi conosco na igreja algumas vezes e ouviu a palavra,porém ficou nisso,sua vida nos últimos 9 meses foram de correria indo de casa para o hospital se internando, quimioterapia, teve que amputar o braço direito,por conta do cancer e dias de luta se passaram,de dor,porém nunca reclamou,falo isso porque minha esposa é enfermeira e passou dia após dia sua luta dentro do hospital, eu creio que ela foi salva ,uma pessoa do nosso meio sonhou com ela , onde ela dizia em sonho, se eu soubesse o quanto aqui é melhor eu já teria vindo para cá a muito tempo,o que a Biblia nos fala disso,grato e que DEUS o abençoe sempre.

  61. Graziela

    Gostei muito dessas explicações meu pai era pastor e morreu depois de uma cirurgia deu uma hemorragia e ele ficou em coma induzido e veio a falecer, foi sepultado como herói um homem que vivia cada segundo pra o Senhor ainda não fez um mês e doi muito…

  62. Laura Martins

    No meio a uma crise de identidade sobre o que é verdade e o que não é, ao ler este site, aprofundei minha fé e certeza em Cristo e seus propósitos. Agradeço imenso a sua ajuda.
    Aproveito para colocar uma dúvida. Os nossos entes queridos podem vir nos visitar na terra? entrando em contato connosco? Tenho tantas experiências sobre isso, mas no entanto não sei o que pensar.
    Muito obrigada.

    • Marcio S. da Rocha

      Laura,

      Somos gratos a Deus por podermos ter contribuído para aprofundar a sua fé em Cristo. Respondendo à sua dúvida, aqueles que já estão no paraíso não têm comunicação com os vivos aqui na terra. Na parábola do rico e Lázaro, o rico pediu que fosse permitido que Lázaro tivesse comunicação com os irmãos dele que estavam na terra para avisá-los sobre os sofrimentos dele no lugar de tormentos, mas não foi permitido. Isto nos ensina que Deus não permite comunicação entre vivos e mortos, muito menos visitas dos mortos aos vivos. Isto é o que Deus nos ensina pela sua Palavra — a verdade de Deus. Qualquer experiência que vá contra isto é enganosa; é uma ilusão. Ore a Deus pedindo para que cessem as suas “experiências”. Que o Senhor a abençoe.

  63. Camila Menin

    Olá!
    Gostaria de esclarecer uma questão, tudo na vida acontece por permissão de Deus, porém dizem que quando uma pessoa morre de acidente, o que acontece com essa alma?
    Pq Deus permite?

    • Marcio S. da Rocha

      Cara Camila,

      O que acontece com a alma/espírito de uma pessoa que morre de acidente não é diferente do que acontece com alma/espírito de uma pessoa que morre por qualquer outra causa. Ela vai comparecer diante de Deus e ser encaminhada por ele ou para o paraíso ou para o lugar de tormentos, dependendo se nasceu de novo espiritualmente (converteu-se a Cristo) e assim se tornou um filho de Deus enquanto ainda esteve na terra, ou não. O tipo de morte não altera esta realidade.

      Por que Deus permite acidentes fatais? Por que cada um de nós tem um tempo fixo para viver aqui na terra. E quando chega o nosso dia de partir, partimos. A nossa partida pode ser por meio de uma doença, ou por um acidente, por assassinato ou por velhice avançada.

      • Camila Menin

        Muito obrigada pela resposta, mas me surgiu uma outra dúvida em questão à salvação, uma pessoa católica que idolatra imagens mas que crê em Deus acima de todas as coisas ou uma pessoa desviada dos caminhos do pai, e até mesmo uma pessoa que nunca desceu as águas pode ganhar a salvação???
        Desde já te agradeço, Deus te abençoe!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>